Três Aldeias de Montanha dos distritos da Guarda e de Coimbra vão disponibilizar, até setembro, espaços de trabalho e de incubação de ideias, que funcionarão em contacto com as comunidades locais.

A iniciativa da Associação de Desenvolvimento Integrado da Rede das Aldeias de Montanha (ADIRAM), em parceria com Juntas de Freguesias, envolve, numa primeira fase, a criação de espaços de `coworking` nas aldeias de Alvoco das Várzeas (concelho de Oliveira do Hospital), Lapa dos Dinheiros (Seia) e Videmonte (Guarda).

De acordo com a ADIRAM, “espera-se que, até setembro, os espaços possam estar a funcionar em pleno e em perfeitas condições para receber os primeiros `coworkers` que ali queiram ter experiências de trabalho”. Serão disponibilizados “espaços inusitados para trabalhar, usufruir e criar, em pleno Parque Natural da Serra da Estrela e em comunhão com as comunidades locais”, explica a associação em comunicado.

A conceção e o `design` dos espaços “têm subjacente os princípios da economia circular por via da valorização do território e atualização de recursos (por exemplo mobiliário em estado de uso), na promoção do `saber-fazer` e envolvimento das comunidades locais na sua materialização”.

No âmbito do projeto, serão intervencionados espaços atualmente sem uso e funcionalidade: uma escola primária na Lapa dos Dinheiros (Seia), uma casa de habitação, sob gestão da Junta de Freguesia, em Videmonte (Guarda), e um salão polivalente instalado num edifício propriedade da Junta de Freguesia, em Alvoco da Várzeas (Oliveira do Hospital).

Ainda segundo o comunicado, “a adaptação das infraestruturas a espaços de `cowork`, com incorporação de `eco-design` fortemente marcado pela identidade das Aldeias de Montanha, permite não só recuperar e dar função aos espaços para múltiplos fins no contexto comunitário das vivências das aldeias mas, também, possibilita a troca de experiências e conhecimentos entre as populações locais e `freelancers` ou nómadas digitais, que ali queiram ter experiências de trabalho temporárias”.

A ação tem financiamento do Programa Juntar +, no âmbito do Fundo Ambiental, em resultado de uma candidatura submetida pelas Juntas de Freguesia, e que está a ser operacionalizada em articulação com a ADIRAM e os respetivos municípios.

Comentários