Ao longo dos anos, empresas como AT&T e IBM gastaram milhões de dólares em programas de formação para incentivar os funcionários a aumentar as suas competências tecnológicas  Recentemente, o estado norte-americano do Ohio juntou-se ao grupo de entidades que pretende solucionar o problema de escassez de talentos.

O governador daquele estado norte-americano aprovou uma lei que atribui 17,5 milhões de dólares (16,2 milhões de euros) por ano para formação aos trabalhadores de empresas de Ohio. Esta iniciativa faz parte do programa TechCred daquele estado. O programa irá atribuir 2 mil dólares (cerca de 1,8 mil euros)  por funcionário e até 30 mil dólares (27,8 mil euros) por empresa, avança a CNBC.

O programa TechCred abrange 379 certificados (obtidos após a conclusão de um conjunto de cursos) ou certificações (obtidos após a aprovação de uma avaliação de competência) em competências técnicas relacionadas com negócios, saúde, cibersegurança, transporte militar e inteligente, construção, tecnologia da informação, fabrico e robótica.

Para entrar neste programa, os participantes têm de fazer a inscrição que é posteriormente classificada com base em vários fatores. Um desses fatores é o potencial aumento salarial que o empregador dará aos funcionários após a conclusão do programa, seja através de aumento, mudança de funções ou promoção. O programa TechCred recebeu o primeiro conjunto de inscrições em outubro de 2019 e os fundos estaduais foram concedidos a 1.576 trabalhadores de 234 empresas.

Como funciona o TechCred
Para perceber como o programa TechCred funciona, a CNBC dá como exemplo a empresa Grob Systems, uma fábrica de origem alemã com 560 funcionários em Ohio. A empresa estabeleceu uma parceria com o TechCred para o seu programa de formação que já existe há 30 anos.

Através de um estágio de quatro anos na Grob Systems, os finalistas do ensino secundário são contratados como funcionários a tempo inteiro e recebem formação técnica no local de trabalho, assim como um diploma de associado pago pela empresa através de uma faculdade local.

A equipa de formação da Grob trabalha em conjunto com a faculdade local para determinar para qual certificado e credencial de qualificação os estagiários devem trabalhar e, em seguida, preenche a inscrição para cada um dos aprendizes inscritos. O programa TechCred permite às empresas oferecer oportunidades de formação adicionais aos estagiários.

A esperança é que, embora esses cursos adicionais possam estar fora do currículo de formação da Grob, os trainees tenham acesso a novas competências ou certificação para os seus futuros empregos na empresa. Tal como a Grob, muitas das empresas que participaram do TechCred estão no setor da produção industrial.

O TechCred Ohio, que pretende formar 10 mil pessoas por ano, junta-se, assim, a vários estados norte-americanos com programas de formação de recursos humanos. O estado de Massachusetts, por exemplo, concede cerca de 14 milhões de dólares (12,9 milhões de euros) por ano a empresas para formar funcionários em diversas áreas, que variam de software e TI, a atendimento e gestão de clientes.

Comentários