A esperança média de vida ronda os 72 anos, mas existem start-ups de ciências da vida que investigam como aumentar este número, e investidores dispostos a apoiar este desafio. É o caso da britânica Juvenescence em que um magnata australiano acaba de investir 9 milhões de euros.

Prolongar a longevidade sempre foi um desejo do homem e não faltam exemplos de tentativas para o conseguir quer com start-ups que apresentam propostas inovadoras para tentar esse feito, quer com investidores dispostos a apoiar essa procura de longevidade. Um desses caso recentes foi protagonizado pelo bilionário cofundador da gigante australiana de software Atlassian. O magnata Mike Cannon-Brookes investiu 10 milhões de dólares (9 milhões de euros) através da sua empresa de investimentos Grok Ventures, na Juvenescence, uma start-up britânica  que investiga soluções relacionadas com o aumento da vida humana.

Foi o mais recente investidor privado num projeto do género depois de exemplos de investimentos de outros financiadores, como Larry Ellison, fundador da Oracle, que doou milhões para pesquisas através da sua fundação médica, ou Jeff Bezos, terá investido na Unity Biotechnology e em empresas com atividades semelhantes. “Recrutamos um grupo de acionistas sofisticados de todo o mundo para promover nossa missão comum de melhorar a expectativa de vida humana”, frisou o presidente da Juvenescence, Jim Mellon, em comunicado.

A start-up Juvenensce investiga formas de aumentar a esperança média de vida humana. Trabalha em vários projetos e pretende construir um “ecossistema de longevidade”, ou seja um portefólio de empresas interligadas que trabalham em terapias e tratamentos que possam permitir que as pessoas vivam vidas mais longas e saudáveis. A Juvenescence emprega cerca de 20 cientistas, investigadores de medicamentos, especialistas em Inteligência Artificial e especialistas em finanças para coordenar o portefólio, e está a trabalhar em novos tratamentos para o cancro, diabetes, doenças neurodegenerativas e cardíacas. Até agora, já apoiou 15 empresas, incluindo a AgeX Therapeutics, da Califórnia, e a Fox Bio. Ambas trabalham em terapias que podem melhorar o tecido humano envelhecido.

A Juvenescence já angariou mais financiamento do que qualquer outra start-up do género. A empresa obteve uma avaliação de 500 milhões de dólares (450 milhões de euros) e de acordo com o Financial Times irá realizar uma OPI em Nova Iorque no próximo ano.

Comentários