Impulsionar a inovação no setor da alimentação e de entregas e apoiar a próxima geração de empreendedores globais é o objetivo do novo fundo de capital de risco.

A plataforma internacional de entregas Delivery Hero anunciou esta semana o lançamento da DX Ventures, um fundo de capital de risco gerido de forma independente com foco em start-ups early stage disruptivas lideradas por empreendedores.

Em comunicado, a empresa explicou que a DX Ventures tem atualmente um capital inicial de 50 milhões de euros para aplicar globalmente e é totalmente financiada pela Delivery Hero SE. O fundo tem um amplo mandato para investir numa grande variedade de indústrias, incluindo serviços on-demand, tecnologia alimentar, inovação sustentável, inteligência artificial, fintech e logística.

De acordo com o comunicado da Delivery Hero, a equipa da DX Ventures “procura alavancar insights globais paralelamente ao know-how local para ajudar os fundadores criaram empresas excecionais”.

A abordagem deste fundo de capital de risco baseia-se na construção de parcerias de longo prazo com fundadores para prestar apoio ao longo do ciclo de vida da empresa, incluindo a utilização da experiência técnica da Delivery Hero e de uma extensa network de empreendedores em todo o mundo.

Conhecida pela sua mentalidade inovadora, a Delivery Hero tem vindo a apoiar start-ups com capital de risco há muitos anos. A equipa da DX Ventures foi responsável por mais de 500 milhões de euros de investimentos minoritários em várias indústrias, incluindo histórias de sucesso global como a Rappi, Glovo e Impossible Foods.

Criada em 2011 por Niklas Östberg, a Delivery Hero tem a sua sede em Berlim e está presente em cerca de 50 países, desde a Europa, à Ásia, Médio Oriente, Norte de África e América Latina. Começou pelas entregas de comida, mas mais recentemente entrou também no setor de entregas de mantimentos e bens domésticos aos clientes em menos de 20 minutos. Em Portugal, a empresa alemã está presente através da Uber Eats, onde detém uma participação acionista.

Comentários