Em funcionamento desde o início deste ano, a Live Intellectus quer revolucionar a forma como setor jurídico lida com as novas tecnologias no domínio da Inteligência Artificial. O CEO Carlos Almeida explica o projeto.

O que é a Live Intellectus?
É uma start-up com uma equipa experiente no desenvolvimento de soluções de Inteligência Artificial para a área jurídica. O nosso objetivo é catalisar a implementação de soluções de Inteligência Artificial agregando valor nos departamentos jurídicos. Disponibilizando um know-how e a tecnologia mais recente, com serviços de qualidade e focados nas necessidades dos clientes, identificadas num acompanhamento diário e in-loco.

Desde quando estão no mercado nacional?
Foi empresa fundada em janeiro de 2018 por cinco sócios, cujos conhecimentos se complementam para o desenvolvimento deste projecto, entre os quais Tim Vieira, empreendedor de sucesso com um conhecimento profundo do mercado nacional e internacional. A diversidade de talento é um fator essencial para o sucesso. Como CEO faço investigação e implementação de soluções de IA desde 2008. Sou o responsável pelo desenvolvimento da nossa plataforma de IA e lidero a equipa de desenvolvimento.
Desde a minha formação que a minha motivação é estar na linha da frente das novas tecnologias e considero que a IA é uma das maiores revoluções na sociedade e que vai abranger todas as áreas.

Que ferramentas disponibiliza a Intellectus? E qual o target prioritário?
As nossas soluções de IA são destinadas a qualquer organização/empresa que necessite de otimizar a gestão de processos legais, como bancos, seguradoras, telecomunicações, escritórios de advogados, etc… O aumento de produção, a economia de recursos e rapidez são fatores com uma mais-valia incrível, que se traduzem numa recuperação do investimento a muito curto prazo e num aumento da capacidade de gestão de processos que permitem o crescimento da empresa/organização que utiliza as nossas soluções.

Quem desenvolve essas ferramentas? Empresas portuguesas?
A plataforma de desenvolvimento é totalmente da autoria da nossa equipa. Temos desenvolvedores de vários países connosco em Portugal, por exemplo da Europa de Leste, Índia, Brasil, etc…  A Live Intellectus procura colaboradores baseando-se no mérito e não exclui ninguém.

Quais as mais-valias que a IA pode trazer a este setor de atividade?
A área jurídica exige constante atenção aos pormenores e tem imensos processos burocráticos. A IA é a solução adequada e permite responder às necessidades do setor, um “intelecto máquina” não vai falhar nos pormenores nem saltar etapas nos processos, como acontece connosco com muito maior grau de erro. No passo seguinte funcionará como um apoio à decisão de gestores/advogados, que se irá tornar cada vez mais fundamental, ao ponto de no futuro não dispensarmos a sua ajuda.

Como querem marcar a diferença no panorama nacional?
Nós queremos marcar a diferença no mundo e não só em Portugal. Temos soluções únicas, de mais-valia inquestionável e com tempos de implementação extremamente curtos para esta área. Em outras palavras, tecnologia de ponta, flexibilidade e celeridade.
Os nossos primeiros anos de desenvolvimento não foram apenas no desenvolvimento de agentes de IA, mas também na estruturação da nossa plataforma e da compatibilidade e facilidade de comunicação com várias soluções de ERP já existentes.

Uma das nossas primeiras soluções de IA foi implementada num dos maiores bancos mundiais, com forte presença no Brasil. Analisamos 20 mil documentos/mês e identificamos 60 objetos e 300 sub-objetos com uma eficácia de 98%, ímpar neste tipo de análise e processamento. E ainda avaliamos se existem prazos a cumprir em cada documento. O tempo de execução é infinitesimal, comparado com o tempo que uma equipa de advogados levaria a classificar, e a eficácia humana é bastante inferior a 98%.

Com esta performance o workflow dos documentos aumentou de uma forma exponencial, refletindo-se numa maior capacidade de processamento, menor tempo de conclusão e muito menor margem de erro. As mais-valias para o cliente são extremamente significativas.

Que inovações têm planeadas para o médio prazo?
A otimização da nossa plataforma para a área jurídica é um processo constante. A nossa prioridade é o acrescentar de mais soluções inovadoras e de apoio à decisão dos gestores e advogados. Estamos a trabalhar em processos para auxiliarem os departamentos a tomar decisões, como por exemplo, decidir se um processo deve seguir até ao tribunal ou chegar a acordo, mediante histórico de decisões.

Em paralelo trabalhamos num sistema que seja flexível e amplo o suficiente para implementar os diversos algoritmos, redes neuronais e outros desenvolvimentos que permitam explorar as vantagens de cada um, como um todo numa simbiose perfeita, específica para cada cliente.

As soluções de inteligência artificial vão revolucionar a atividade jurídica em Portugal?
Sem dúvida, o setor jurídico é em si conservador e pouco adepto à mudança devido à estrutura burocrática e exigência da legislação. É exatamente por estas razões que a IA é uma solução que vai convencer o setor. Devido à sua eficácia e capacidade de processamento.

As empresas e start-ups nacionais estão atentas às potencialidades desta atividade?
Todos os dias são publicados estudos, papers científicos, mas a grande dificuldade para qualquer empresa é saber implementar a tecnologia certa, adaptada aos processos com vista a obter os melhores resultados. Por todo o mundo as empresas reconhecem e tentam explorar todo o potencial desta nova tecnologia. Sairão vencedoras aquelas que o conseguirem fazer, a bem dos seus clientes e da sobrevivência das mesmas.

Como avalia o impacto da tecnologia em setores de atividade como aquele em que a Live Intellectus se move?
O impacto da IA neste setor será comparado ao impacto da revolução industrial. A questão não é como, mas sim quando, pois a tecnologia está pronta e o know-how para a utilizar cada vez mais maduro, temos de vencer a resistência à mudança demonstrando as mais valias que advêm da implementação desta tecnologia nesta área assim como está já provada em outras.

Que futuro perspetiva?
Um futuro onde empresas e advogados possam focar o seu precioso tempo nas questões de maior valor agregado para os clientes, apoiados em sistemas que os guiem e ajudem a tomar decisões e estratégias com maior confiança. A IA será transversal a todos os setores num futuro mais próximo do que a maioria pensa.

Comentários