A plataforma chama-se Achei o Lar, foi idealizada no Brasil e criada em Portugal. O projeto que resultou de uma candidatura ao programa Start-up Visa Portugal arrancou em novembro e está interessado em parcerias comerciais e em potenciais investidores.

Facilitar a procura e ofertas de imóveis em Portugal e a proposta da nova plataforma de imobiliário que em meados de novembro iniciou a atividade. O projeto começou a ser desenhado Brasil em março de 2018 por Marcos Klein, um empreendedor de nacionalidade brasileiro, CEO e fundador da Achei o Lar. A proptech acabou por ser constituída em Portugal, em outubro de 2019, e tem sede no distrito de Évora no Núcleo Empresarial da Região de Évora (NERE).

A plataforma Achei o Lar surgiu da necessidade do fundador, Marcos Klein, um jovem licenciado em gestão de empresas e com pós-graduação em empreendedorismo, que conta com seis anos de experiência no setor financeiro, além de logística, marketing, vendas e atendimento.

Envolveu-se numa longa procura por um novo lar, consultou diversos jornais, visitou imensas páginas de internet, entre outros meios.

Quando finalmente conseguiu deu por si mesmo a pensar “Porquê sofrer tanto? Só queria um lugar para viver!”. Então, pensando nos pais de família que precisam de um lugar maior, no jovem que quer sair da casa dos pais e começar uma nova etapa, no profissional que recebeu uma nova proposta de trabalho e tem que se mudar, e também nos investidores do ramo imobiliário, elaborou a plataforma Achei o Lar, “onde o cliente acha o seu lar, sem procurar”. O projeto resultou de uma candidatura ao programa do IAPMEI Start-up Visa Portugal.

Como funciona
Tornar a experiência de procura de um imóvel personalizada e exclusiva, evitando a dispersão da pesquisa e perdas de tempo é um dos pilares desta plataforma proptech.  Como explicou Marcos Klein ao Link To Leaders, o utilizador apresenta as suas necessidades, o que procura, os corretores analisam e oferecem as melhores oportunidades. Depois o utilizador apenas tem de avaliar as propostas e fazer a sua escolha, seja esta de compra ou arrendamento. Os consultores imobiliários terão de estar registados na plataforma para poderem responder às solicitações dos clientes que procuram um imóvel.

Como explicou o fundador e CEO da plataforma, “a Achei o Lar apresenta um modelo de negócio inovador com vantagens para os utilizadores com interesse em adquirir e/ou arrendar imóveis e para os agentes imobiliários, proporcionando um matching entre a procura orientada de imóveis e as ofertas existentes no mercado imobiliário”. Para o profissional do mercado imobiliário é uma ferramenta de suporte com o intuito de incrementar a oferta de imóveis direcionada, a rapidez de comunicação com os potenciais clientes que procuram imóveis e para o utilizador uma forma de minimizar o tempo de pesquisa imobiliária na internet.

Apesar de estar em funcionamento à pouco mais de um mês, “a plataforma está a receber entre 15 a 20 requisições de imóveis diariamente, além de profissionais imobiliários que estão a utilizar a plataforma como uma ferramenta de negócios e contactos, com associação de planos que começam em 9,89€/mês”, Marcos Klein. 85% das requisições são provenientes de Portugal, mas os planos do responsável da plataforma passam por alargar a oferta imobiliária a outros países. Por agora, o seu objetivo passa também por conseguir parcerias no setor imobiliário, para reforçar a oferta e o projeto, assim como potenciais investidores para levar o projeto mais longe.

Resumo:
Responsável:
Marcos Klein
Área: Imobiliária
Produto: Plataforma imobiliária
Mercados: Portugal
Necessidade:
 Parceiros e investidores
Contacto: mklein@acheiolar.com
Site:
www.acheiolar.com

Comentários