Tem uma start-up na área das ciências da vida? Então o Healthcare Business Summit pode ser o evento que procura para aprofundar conhecimentos. O encontro decorre nos dias 16 e 17 deste mês.

Organizado pela P-Bio (Associação Portuguesa de Bioindústrias) e pelo INL (International Iberian Nanotechnology Laboratory), o Healthcare Business Summit vai reunir nos dias 16 e 17 de outubro, em Braga, start-ups do setor da biotecnologia e profissionais da área das ciências da vida para analisar o ecossistema português nestes domínios.

“A biotecnologia portuguesa está hoje recheada de casos de sucesso e mais forte do que nunca, mas há ainda muito espaço para crescer e consideramos que é na aprendizagem com ecossistemas de referência como o da Scanbalt que está o ganho”, explicou Simão Soares, presidente da P-Bio. Acrescentando que quer ajudar as suas associadas “a atingirem o sucesso e fazer com que o setor seja reconhecido em Portugal pelas imensas potencialidades que tem. Neste evento, teremos oportunidade de colocar empresas portuguesas a par com casos de sucesso internacional que esperamos que sirvam de inspiração”.

A Scanbalt, representante das empresas de biotecnologia da Escandinávia e Países Bálticos, é assim a convidada de honra do evento onde irá apresentar case studies daqueles inovadores ecossistemas em termos de ciências da vida.

Durante os dois dias de encontro também estarão em destaque oito empresas portuguesas que apresentarão os seus projetos a uma plateia de especialistas internacionais e de potenciais investidores.

De acordo com o programa, o primeiro dia de trabalho, para além da sessão sobre “Principais aspetos e marcos para uma validação científica e clínica bem-sucedida”, inclui uma visita ao Centro Clínico Académico 2CA-Braga. No dia 17, o programa contempla a partilha de experiências e boas práticas por parte de empresas portuguesas (entre as quais a Nano 4, Coimbra Genomics e Ophiomics), escandinavas e bálticas.

Estão igualmente programadas as intervenções de Bruno Wohlschlegel, da Merck, Jaanus Pikani, da Scanbalt, Simão Soares, da P-Bio, e Rita Marques, da Portugal Ventures.

Comentários