5 géneros musicais que ajudam a aumentar a produtividade

A música tem o poder de mudar a forma como nos sentimos. Pode ajudar a relaxar, a despertar emoções e até a aumentar a produtividade. Saiba quais as melhores músicas, de acordo com as mais recentes investigações científicas.

Teresa Lesiuk, professora de musico-terapia na Universidade de Miami, Estados Unidos, investigou o efeito que ouvir música tem no desempenho de tarefas profissionais e concluiu que quem ouvia música completava as tarefas mais rapidamente.

Contudo, a sua teoria tem contraditório visto que outras pesquisas indicam que há estilos musicais que baixam os níveis de produtividade. Por exemplo, que a música pop interfere com a atenção na leitura e com o processamento de informação.

Apesar da pesquisa de Teresa Lesiuk demonstrar que a música pode contribuir positivamente para o bom desempenho de tarefas, o efeito desta também depende do tipo de tarefa que está em causa.

As músicas que não funcionam
Regra geral, para muitas pessoas a capacidade de concentração no trabalho, por exemplo, diminui quando existem muitas pessoas a conversar à volta. Da mesma forma, as músicas com letra provocam mais distração, porque nestes casos ouvir música passa a ser uma forma de multi-tasking. Quando há letra, o ouvinte muda constantemente a sua atenção entre a canção e a tarefa que está a realizar, o que não acontece quando ouve apenas música instrumental. Mas, mais uma vez, este efeito também depende do tipo de música e dos hábitos de quem as ouve.

A investigadora identificou alguns fatores que determinam quando a música tende a ser um fator de distração:
Estrutura musical complexa: canções mais complexas como “Muffin Man”, do Frank Zappa, podem provocar mais distração do que aquelas com acordes mais simples como “Leaving on a Jet Plain”, de John Denver.
Letra: é sempre um elemento de distração já que leva o ouvinte a focar-se nas palavras.
Hábitos de escuta: se alguém está habituado a ouvir música enquanto trabalha, não se distrai tão facilmente do que quem trabalha em silêncio.
Grau de dificuldade das tarefas: se a tarefa requer mais foco, a música pode dificultar a concentração.
Controlo: se a música é imposta, torna-se provavelmente um elemento de distração.

As mais eficazes

Música clássica
Num estudo, sete em oito radiologistas referiram que a música barroca aumentava o humor e a concentração no seu trabalho. Se não sabe por onde começar, ouça “As Quatro Estações”, de Vivaldi.

Música da natureza
Os sons da natureza melhoram a função cognitiva e a concentração. Sons suaves como o de água, chuva ou folhas secas convidam ao foco. Já ruídos estridentes, como gritos de pássaros e barulhos de animais, podem ser uma distração.

Música épica
A música épica pode fazer-nos sentir como se estivéssemos a produzir algo grandioso, com poderes para mudar o mundo, o que nos eleva o humor e a confiança. É uma boa escolha quando nos sentimos desmotivados ou sem inspiração.

Música de videogames
Estas músicas, concebidas especialmente para aumentar o desempenho dos jogadores, são uma ótima escolha. Para principiantes, sugere-se que comecem com a banda sonora do Bastion ou de qualquer um dos SimCity.

Música ambiente
Se o trabalho está a provocar stress, nada melhor que música ambiente.Como Bryan Eno, compositor de música para aeroportos,  “a música ambiente deve ser capaz de acomodar muitos níveis de atenção auditiva, sem impor nenhum em particular. Deve ser tão ignorante quanto interessante.”

Outros tipos de música
Para além destes estilos musicais, existem muito outros que podem ser escutados enquanto trabalha. É o caso de música para meditação, blues ou jazz, por exemplo. Nada melhor do que experimentar e perceber o que melhor funciona para si. Afinal, a música é uma escolha muito pessoal e as preferências mudam de acordo com o estado de espírito de cada momento.

Comentários

Artigos Relacionados