A start-up de software hospitalar criou um modelo de representação de protocolos médicos a nível internacional.

Fundada em 2016, por três médicos, a portuguesa UpHill lançou um sistema que padroniza o desenvolvimento e apresentação dos protocolos clínicos com o objetivo de facilitar a sua criação e interpretação e ajudar os médicos a aplicá-los de forma eficaz no seu dia-a-dia.

O modelo, que já está a ser utilizado no Grupo Luz Saúde, fica agora disponível em regime de open source e pode ser utilizado por qualquer profissional de saúde.

Os protocolos clínicos são recomendações, desenvolvidas com base em evidência científica, que pretendem orientar a ação dos médicos perante um determinado problema de saúde. Tratam-se de documentos particularmente importantes para melhorar a qualidade dos cuidados de saúde e diminuir a variabilidade clínica no tratamento dos doentes face às melhores práticas, refere a empresa em comunicado.

Para ultrapassar as lacunas existentes neste domínio, a UpHill, especializada no desenvolvimento de software para gestão hospitalar e treino clínico, com o intuito de aumentar o grau de eficácia dos cuidados de saúde,  disponibiliza agora o modelo que criou de  forma gratuita.

Depois de validado, cada algoritmo é colocado na aplicação da UpHill e fica acessível para os profissionais de saúde que o desenvolveram ou para toda a comunidade. A start-up criou também um fórum para promover a discussão entre pares e onde os médicos podem contribuir para o desenvolvimento desta notação.

“A qualidade dos cuidados de saúde é uma preocupação do setor e nós, enquanto start-up, procuramos ser um agente ativo no desenvolvimento de metodologias e ferramentas para medir e assegurar essa qualidade.  Esperamos que esta notação, a primeira a ser disponibilizada em open source a nível internacional, permita aperfeiçoar os processos de saúde e garantir um alto padrão de qualidade na utilização dos recursos disponíveis”, conclui Eduardo Freire Rodrigues, cofundador e CEO da UpHill.

Comentários