Tecnológica portuguesa produz tecnologia avançada de fibra ótica para multinacional americana

A HFA – Henrique, Fernando & Alves está a fornecer um componente de fibra ótica para a gigante americana de telecomunicações Verizon. A empresa de Águeda adquiriu equipamentos de produção especializados na área da microeletrónica.

Com um investimento de cerca de 5 milhões de euros, financiado através do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). no âmbito da Agenda Microeletrónica, a HFA – Henrique, Fernando & Alves, empresa de Águeda especialista em eletrónica, adquiriu, nos últimos meses, equipamentos de produção altamente especializados na área da microeletrónica e está a produzir um componente para aumentar a velocidade de Internet das casas e empresas americanas.

O fabrico do XFP NG-PON2 ONU, o nome técnico deste componente desenvolvido pela também portuguesa PICadvanced, instalada em Ílhavo, arrancou depois de a empresa criada há 29 anos ter comprado novos equipamentos de produção altamente especializados na área da microeletrónica, financiados através do PRR

Além da aquisição de máquinas, a empresa cofundada e liderada por Henrique Ferreira, e especializada na assemblagem e teste de equipamento eletrónico e de telecomunicações, aproveitou o investimento de cerca de 5 milhões de euros para alterar processos, metodologias e construir um novo pavilhão, que estará concluído em 2025.

A HFA – Henrique, Fernando & Alves é uma das 17 entidades envolvidas na chamada Agenda da Microeletrónica, enquadrada na bazuca europeia. Liderada pela gigante americana Amkor Technology, que está a expandir a fábrica de Vila do Conde com novos equipamentos para aumentar a capacidade de produção, tem como objetivo reforçar a capacidade produtiva e de inovação da indústria nacional de semicondutores e microeletrónica.

Com 68 milhões de euros contratualizados e um período de execução que se estende até 31 de dezembro de 2024, esta agenda mobilizadora prevê também o desenvolvimento de 25 novos produtos, processos ou serviços (PPS) por parte das empresas participantes, como é o caso também da Exatronic, especializada em serviços de inovação, investigação, engenharia e fabricação no setor da eletrónica.

“O apoio da Agenda da Microeletrónica é essencial para aumentarmos a nossa capacidade de trabalhar novos produtos e prestar, por exemplo, serviços de assemblagem e teste de placas de eletrónica”, explica Carlos Alves, administrador da HFA, citado em comunicado.

 

Comentários

Artigos Relacionados