Um investidor que defende que o mais importante são as pessoas e um empreendedor que acredita na capacidade dos jovens. Este podia ser o retrato de José Serra, fundador e managing partner da Olisipo Way, e de Tocha Serra, Partner & Startup Spotter da Corpfolio, os convidados  da semana do Spe, Futuri Investidores.

Esta semana José Serra, fundador e managing partner da Olisipo Way (uma Early Stage Venture Firm focada em investimentos em áreas tecnológicas), e Tocha Serra, Partner & Startup Spotter da Corpfolio (uma one-stop-shop para introduzir serviços inovadores e diruptivos nos maiores players do mercado), trazem para mais uma sessão das conversas Spe Futuri, Investidores, as respetivas visões do papel dos investidores na vida de uma start-up, a importância das pessoas e das ideias no processo de construção de um projeto, e a dinâmica que os jovens podem aportar ao ecossistema, entre outros temas das atualidade.

José Serra falou da forma como lidera a sua empresa, da relação com as 35 participadas que integram o seu portefólio e da importância que confere às pessoas que estão à frente dos projetos. Apesar de poder parecer um lugar comum, como diz, José Serra defende que o mais importante são as pessoas. “As ideias têm muito pouco valor na prática, porque o que vale é a capacidade de as concretizar”, explica.

Por sua vez, o jovem empreendedor Tocha Serra explica o propósito da sua start-up, um projeto criado por um empreendedor para ajudar outros empreendedores, ao mesmo tempo que valoriza a experiência, por vezes até mais que o dinheiro, que os investidores aportam a uma nova start-up.

O empresário Ricardo Luz acompanha os convidados nesta conversa. As 14 sessões de conversas Spe Futuri, Investidores realizadas até agora estão disponíveis nas redes sociais do Link To Leaders (Facebook, YouTube e LinkedIn).

Veja o vídeo desta semana e leia os headlines:

“Gostamos de ser os primeiros investidores nas start-ups” – José Serra

(…) Partimos do princípio que uma empresa se não conseguir construir um pequeno negócio que seja sustentável também não vai conseguir escalar um negócio sustentável (…). Se tem um problema logo à partida de modelo de negócio, quando se tornar maior o problema só vai ser maior” – José Serra

“Não há melhor pessoa para ajudar empreendedores que outro empreendedor” – Tocha Serra

“Identificamos que existe um problema em Portugal, e em geral no mundo, que é as grandes empresas e as pequenas start-ups (…) têm alguma dificuldade em trabalharem umas com as outras (…)” – Tocha Serra

“(…) Quem sofreu [empresas]procurou encontrar quais eram as oportunidades que iriam surgir ou que tinham surgido com esta situação [pandemia]” – José  Serra

“O ecossistema em Portugal tem evoluído bastante, têm estado a aparecer cada vez mais investidores, têm estado a aparecer founders que deixaram de ser first time founders (…) o que lhes traz uma bagagem e uma experiência completamente diferente” – Tocha Serra

“O que temos sentido como jovens é mesmo esta falta de experiência e é por isso que o ecossistema é tão importante porque traz todas as pessoas para se juntarem, pessoas com experiências completamente dferentes (…)” – Tocha Serra

“(…) Não há dúvida nenhuma que os jovens querem muito empreender, querem fazer novos produtos, querem mudar coisas, querem mudar certas indústrias, às vezes somos demasiados ambiciosos e achamos que facilmente conseguimos chegar a uma indústria tradicional (…) e depois batemos na realidade que não é assim tão simples (…)” – Tocha Serra

“Criamos na Olisypo Way uma comunidade que confia no seu investidor, que não o olha como investidor (…) mas mais um elemento que está a ajudar no nascimento do projeto (..). A grande força da Olisypo Way é sem dúvida a sua comunidade (…)” – José Serra

“Especialmente no início, o investidor (…) é mais importante que do que nunca. (…) penso que jogam um dos papeis mais fulcrais a seguir aos cofounders e à equipa da start-up” – Tocha Serra.

“(…) Não se faz uma empresa nesta área tecnológica sem começar com algum dinheiro, mas acho que isso é claramente secundário numa área de pre-seed (…)” – Tocha Serra

“(…) No que diz respeito a start-ups é uma realidade que o mais importante são mesmo as pessoas (…)” – José Serra

“O acto de empreender é uma ação de vontade, uma prova de vontade, de persistência, de capacidade de concretização. As ideias têm muito pouco valor na prática (..) o que vale é a capacidade de as concretizar. E isso depende das pessoas (..)” – José Serra

“Sabemos que o negócio de investimento em start-ups é considerado por alguns como o negócio mais arriscado do mundo (…) – José Serra

“Temos de encarar o “fracasso” (…) de forma absolutamente natural, faz parte do risco, faz parte da vida, faz parte do processo  de empreender” – José Serra

Recorde todas as conversas Spe Futuri, Investidores:

António Murta, fundador e CEO da Pathena, e Renato Oliveira, fundador e CEO da eBankit.
João Brazão, CEO da Eureekka e business angel, e João Marques da Silva, CEO da CateringAssiste.
Francisco Horta e Costa, managing director da CBRE, e Ricardo Santos, CEO da start-up Heptasense.
João Arantes e Oliveira, fundador e partner da HCapital Partners, e Nuno Matos Sequeira, diretor da Solzaima.
Tim Vieira, CEO da Bravegeneration, e Pedro Lopes, fundador da Infinitebook.
Luís Manuel, diretor executivo da EDP Innovation, e Carlos Lei Santos, CEO e cofundador da HypeLabs.
António Miguel, fundador e CEO da MAZE, e Guilherme Guerra, fundador e CEO da Rnters.
João Amaro, Managing Partner da Inter-Risco, e Carlos Palhares, CEO da Mecwide.
Pedro Lourenço, administrador da Ideias Glaciares, e Pedro Almeida, fundador e CEO da MindProber.
Alexandre Santos, diretor de investimento na Sonae IM e cofundador da Bright Pixel, e João Aroso, cofundador e CEO da Advertio.
Francisco Ferreira Pinto, partner da Bynd Venture Capital, e Eduardo Freire Rodrigues, cofundador e CEO da UpHill.
Basílio Simões, business angel e fundador da Vega Ventures, e Gustavo Silva, cofundador e CMO da Homeit.
Manuel Tarré, presidente da Gelpeixe, e Nuno Melo, cofundador e sócio da Boost IT.

Comentários