Chama-se Oeiras Valley e é a mais recente aposta do município de Oeiras apresentada oficialmente ontem.

“Criar o maior ecossistema de inovação do país, favorecendo a instalação de empresas de base tecnológica, farmacêutica e de investigação” é o objetivo do programa que o município de Oeiras lançou ontem. Cerca de 400 milhões de euros é o montante que prevê investir até 2026 na dinamização económica, na educação, habitação, ambiente e inteligência territorial.

O programa Oeiras Valley pretende ser a montra do que melhor se faz nos setores mais inovadores da economia e da ciência e pretende captar mais investimento para o concelho e colocar Oeiras no radar internacional da inovação e dos negócios.

O presidente da Câmara Municipal, frisou, em comunicado, que quer “transformar Oeiras na Silicon Valley portuguesa”, e que o lançamento do programa Oeiras Valley “é a concretização da nossa visão para um município mais moderno, mais inteligente, mais desenvolvido, mais internacional, mas também mais inclusivo”.

Lembrou ainda que “Oeiras tem já, em toda a sua extensão, um território qualificado para receber grandes empresas de setores inovadores, mas queremos ir mais longe e criar condições para tornar Oeiras no maior viveiro de inovação, criatividade e tecnologia em Portugal, estimulando a criação de empregos com alto valor acrescentado”.

O programa Oeiras Valley vai ser coordenado por uma estrutura e equipa próprias que terá, assim, como missão promover todo o território, a nível nacional e internacional, junto de empresários e investidores e atrair investimento e projetos para o concelho. Em linhas gerais, as competências da equipa, cujo responsável máximo ainda não foi revelado, envolvem fazer public affairs e estabelecer parcerias; apoiar a implementação de projetos de FDI (Foreign Direct Investment); articular com os diferentes pelouros a visão Oeiras Valley numa perspetiva de 360º;  organizar e gerir os eventos Oeiras Valley; articular as relações entre o Oeiras Valley e o ecossistema; e definir e implementar a estratégia de marketing nacional e internacional, referiu o presidente da Câmara durante a apresentação do projeto.

Refira-se que, atualmente, este concelho reúne um conjunto alargado de empresas de grande dimensão, ligadas a setores de atividade tão diversos como tecnologias de informação e comunicação ou indústria farmacêutica, com destaque para nomes de multinacionais como Google, Cisco, HP, MSD, Pfizer ou Novartis.

Comentários