Fossa Systems angaria 6,3 milhões para lançar constelação de nano-satélites

O investimento foi coliderado pela Indico e pela japonesa Nabtesco e tem como objetivo impulsionar o desenvolvimento de satélites para aplicações industriais e conectividade remota.

A espanhola Fossa Systems, start-up que desenvolve tecnologias e aplicações para a indústria espacial, anunciou hoje a angariação de uma ronda de série A de 6,3 milhões de euros para aumentar a sua constelação de satélites IoT (internet das coisas) centrada na gestão remota de ativos para casos de utilização industrial. O financiamento foi coliderado pela Indico Capital Partners e pela Nabtesco Technology Ventures, com a participação da Newmind Venture e da Sabadell Venture Capital.

Este aumento de capital ajudará a start-up espanhola a expandir a sua constelação de satélites IoT focada na gestão remota de ativos para casos de uso industrial e apoiará a criação da sua rede de comunicações direta ao dispositivo de 80 satélites para os seus clientes rastrearem e monitorizarem os seus ativos remotos, explica a start-up que lançou 17 nanossatélites em órbita desde 2021. 

“Estamos entusiasmados por reforçar a nossa oferta de IoT por satélite como um serviço comercial e consolidar a nossa tecnologia de nanossatélites no centro do nosso modelo de negócio. Este investimento irá acelerar drasticamente o tempo de comercialização da FOSSA e consolidar a nossa posição como o fornecedor líder de soluções de IoT por satélite”, afirma Julián Fernández, CEO e cofundador da Fossa.

Já Stephan Morais, presidente da Indico Capital Partners, refere que “estamos entusiasmados por apoiar a FOSSA através do Indico Blue Fund. A sua solução responde a uma necessidade crítica de conetividade IoT em áreas remotas, num mundo onde a monitorização e o rastreio fiáveis de activos são muito valorizados, nomeadamente no oceano”.

Ao expandir a sua constelação de satélites e aumentar o seu alcance global, a start-up pretende fornecer soluções robustas, fiáveis e económicas para a gestão remota de ativos em vários sectores industriais.

A Fossa anunciou recentemente uma colaboração com a Microsoft para fornecer conetividade IoT por satélite acessível para casos de utilização na agricultura, e está a aumentar rapidamente a sua base de clientes nos sectores marítimo, logístico, energético e de segurança nacional.

A start-up espanhola abriu um centro de I&D em Portugal no final do ano passado e está a iniciar a sua expansão internacional para fornecer redes de satélites dedicadas e serviços de gestão de activos através da sua constelação.

“A constelação de satélites IoT da Fossa também promete ajudar iniciativas sustentáveis em ambientes offshore remotos que são normalmente de difícil acesso para a monitorização e a manutenção, tais como energia, aquacultura, monitorização dos oceanos e roteamento eficiente de mercadoria”, revela a start-up que prevê que o mercado global de IoT cresça 20% ao ano até 2030, atingindo potencialmente 4 mil milhões de dólares (3,73 mil milhões de euros).

Comentários

Artigos Relacionados