A Câmara Municipal de Lisboa anunciou ontem um pacote de medidas de apoio ao relançamento da atividade económica. As start-ups também foram contempladas.

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa (CML) revelou ontem um conjunto de 15 medidas que visam apoiar famílias e empresas no âmbito da crise provocada pelo COVID 19,  de forma  a permitir o relançamento económico terminada esta fase de crise.

Fernando Medina não deixou fora desta lista o apoio às start-ups. Desta forma, anunciou a criação de uma equipa, promovida pela Câmara e pela Startup Lisboa, que integra especialistas em várias áreas, que irá apoiar as micro, pequenas e médias empresas (Lisboa Empreende), assegurando a informação sobre os apoios existentes, bem como consultoria para mitigar os efeitos da crise e promover a recuperação económica.

Além desta vertente, propõe-se ainda criar um marketplace que junte as necessidades das empresas, instituições e municípios, às competências e ofertas do ecossistema empreendedor de Lisboa. O objetivo é permitir que as start-ups continuem a funcionar através do desenvolvimento de soluções tecnológicas para os desafios atuais.

Comentários