Tem uma ideia inovadora sobre o desenvolvimento de tecnologias de deteção científica de imagens com potencial de mercado? O ATTRACT tem 17 milhões de euros para financiar 170 projetos disruptivos.

O ATTRACT visa criar produtos, serviços, empresas e empregos com base em novas tecnologias de deteção e imagem.Trata-se de uma iniciativa que reúne as comunidades industriais e de pesquisa e especialistas em gestão de negócios com vista a criar um ecossistema de inovação europeu que acelere o desenvolvimento de tecnologias disruptivas e o seu progresso no mercado. O projeto compromete-se com 17 milhões de euros para financiar 170 ideias inovadoras com potencial de mercado para ajudar a possibilitar a criação de produtos, serviços, empresas e empregos baseados nessas tecnologias.

“O processo de desenvolver novas ciências em tecnologias que possibilitam inovações revolucionárias geralmente acontece por acaso. O ATTRACT visa criar e implementar mecanismos e um pipeline permanente para alcançar sistematicamente essa transformação”, explicou Henry Chesbrough, consultor especial do ATTRACT.

O fundo do ATTRACT está aberto a investigadores e empresários de organizações de toda a Europa, que podem apresentar as suas propostas inovadoras até 31 de outubro.

Posteriormente, estas serão avaliadas por um comité independente e ao qual cabe a tarefa de selecionar as que vão receber financiamento. As propostas bem-sucedidas serão anunciadas no início de 2019.Mérito científico, inovação, prontidão e impacto social são alguns dos critérios que levarão à escolha das melhores propostas.

Os 170 projetos financiados pelo ATTRACT têm um ano para desenvolver as suas ideias. Durante esta fase, especialistas em negócios e inovação do consórcio do projeto ATTRACT – que envolve a Aalto University, a EIRMA e a ESADE Business School  – ajudarão as equipas a explorar a forma como a sua tecnologia disruptiva pode ser transformada em inovações revolucionárias com forte potencial de mercado.

Scanners portáteis para tratamento ambulatório; sensores para ajudar os deficientes visuais a navegarem mais facilmente no mundo; redes de sensores para tornar a agricultura mais produtiva e menos intensiva; uso mais inteligente de monitorização e análise de big data para tornar as fábricas mais eficientes; melhores formas de aprendizagem online; e novas formas de monitorizar com precisão as mudanças climáticas, são alguns exemplos de  futuras aplicações dos projetos  que passam por este projeto.

Liderada pela Organização Europeia para Pesquisa Nuclear (CERN), a iniciativa ATTRACT envolve o Laboratório Europeu de Biologia Molecular (EMBL), o Observatório Europeu do Sul (ESO), o Instituto Europeu de Radiação Síncrotron (ESRF), o XFEL Europeu, Institut Laue-Langevin. (ILL), Universidade Aalto, Associação Europeia de Gestão de Pesquisa Industrial (EIRMA) e ESADE.  E apresenta-se como um modelo europeu inovador para criar e expandir empresas de tecnologia.

A iniciativa vai ser lançada publicamente em Bruxelas, no próximo dia 25 de setembro de 2018, numa conferência de alto nível sobre a política da União Europeia subordinada ao tema “Ciência Aberta, Inovação Aberta, Aberta ao Mundo”. O projeto ATTRACT é financiado pelo programa de pesquisa e inovação Horizonte 2020, da União Europeia.

Comentários