À medida que a crise do Coronavírus se aprofunda, precisamos que os governos ajam de forma rápida e eficaz, para lidar não só com o lado da “saúde da doença”, mas com o desastre económico que “bate” à nossa porta.

Precisamos que os governos compreendam que esta crise é um jogo totalmente novo com novas regras que exigirão ações inovadoras e dolorosas para, pelo menos, limitar os efeitos negativos. É algo que nunca experimentamos, é global, afeta os nossos valores fundamentais, esperanças e planos futuros. No entanto, os governantes acreditam que podem resolver isto gastando e injetando dinheiro para “minimizar “o problema, como já foi feito anteriormente. Lamento dizer que esta abordagem não vai funcionar, não funcionou no passado, a menos que tenha investido na bolsa e que fosse um dos poucos privilegiados que trabalharam no sistema e se certificaram da não existência de maus resultados. Esta opção pode até “atirar achas à fogueira” e piorar a situação económica.

À medida que vejo mais pacotes de estímulos a serem pensados, semelhantes aos pacotes anteriores, só posso ficar desapontado. Precisamos de um novo pensamento, caso contrário este estado de economia doente corre o risco de permanecer em estado terminal, por tempo indeterminado. Precisamos de uma liderança corajosa e confiante, não de 26 pessoas numa conferência, mas sim de dois ou três líderes que se levantem e façam as opções certas a serem seguidas por todos.

Precisamos que os governos congelem os pagamentos de rendas, hipotecas e empréstimos durante pelo menos 6 meses. Precisamos então de pensar em vales-refeição para cobrir as necessidades básicas, até que a economia recomece. Precisamos disto agora, tanto no mundo desenvolvido como em desenvolvimento, vive-se o dia a dia, pois foi isso que as nossas economias encorajaram. Gastar e consumir foi vital para os números na bolsa de valores subirem e tornando-nos a todos mais ricos (talvez não todos, mas pelo menos 10% localmente e 1% a nível global). Vemos agora os EUA a quererem distribuir 1000 dólares a cada americano, parabéns que agora são socialistas e também oferecem testes e tratamentos gratuitos, muito socialistas novamente. Muito bem Trump, venceste o Bernie ao assumir o socialismo da nação Americana.

Temos a oportunidade, com esta crise, de finalmente corrigir alguns erros, especialmente porque desta vez estamos juntos nisto, uma vez que tanto os ricos como os pobres estão todos na mesma linha. Temos de concordar que é necessário avançar para um misto de capitalismo e socialismo, para que todas as pessoas vivam melhor, não tendo de ficar necessariamente mais ricas. Esta é a nossa oportunidade, pois por uma vez, ninguém quer ir às compras por luxos, comprar carros, obter o último telefone ou até mesmo viajar.

As nossas prioridades de família, amizade e vida foram remodeladas. Precisamos agora apenas de líderes e de governantes que compreendam isto, que não repitam o que de mal foi feito no passado, mas que construam o futuro, melhor do que nunca.

 

Versão do texto em inglês

Unprecedented times need unprecedented actions

As the Coronavirus crisis deepens, we need Governments to act fast and effectively in dealing not just with the health side of the disease but the economic disaster at our doorstep. We need Governments to understand that this crisis is a whole new game with new rules that will require innovative and painful actions to at least limit the negative effects. It’s something we have never experienced, it’s global, affecting our core values, hopes and future plans. Yet, Governments believe they can solve this by spending and throwing money at this problem as previously done. I am sad to say that this approach will not work, it actually hasn’t worked for quite a while unless you were invested in the stock markets or one of the privileged few who worked the system and made sure there was no trickle down effect. This option could even add fuel to the fire and make the economic situation worse.

As I see more stimulus packages being thought out,  similar to previous packages, I can only hold my head in dissapointment. We need new thinking, otherwise this economic patient will remain terminally ill. We need brave and confident leadership not 26 people on a conference call but rather 2 or three leaders who stand up and make the right calls that we can all follow.

We need Governments to freeze rentals, mortgage and loan payments for at least 6 months. We then need to think of food stamps to cover basic needs until the economy starts up again. We need this now as many both in the developed and developing world live day to day as this was what our economies encouraged. Spend and consume was vital to numbers on the stock exchange going up and making us all wealthier (maybe not all but at least 10% locally and 1% globally). We now see the US wanting to dish out 1000 dollars to each American, congratulations you are now a socialist also offering free testing and treatment, very socialist again. Well done Trump, you have beaten Bernie in taking the US socialist.

We have the chance with this crisis to finally fix some wrongs, especially as this time we are in it together, as both the rich and the poor are all in lockdown. We have to agree that going forward a mix of capitalism and socialism is needed if we are to make all people live better but not necessarily wealthier. This is our opportunity, as for once no one wants to go shopping for luxuries, buy cars, get the latest phone or even travel. Our priorities of family, friendship and life have been reshuffled. We now just need leaders and Government to understand this and not try make it like it was before but rather build the future better than it ever has been.

Comentários

Sobre o autor

Avatar

Tim Vieira é empresário em Angola desde 2001, país onde possui, juntamente com o seu sócio Nuno Traguedo, um dos mais relevantes grupos de Media – a Special Edition Holding –, que emprega mais de 500 colaboradores e detém algumas... Ler Mais