Tecnológica israelita Nexar compra start-up portuguesa Veniam

A tecnológica israelita Nexar anunciou que vai comprar a start-up portuguesa Veniam para transformar veículos em motores de dados, abrindo “possibilidades ilimitadas para uma nova classe de aplicações de mobilidade”.

A empresa israelita Nexar anunciou que vai comprar a start-up portuguesa Veniam que desenvolve tecnologia que permite ligar automóveis em rede, transformá-los em pontos de acesso à Internet (hotspots) e recolher informação sobre os veículos. O valor da operação não foi divulgado.

“Esta aquisição representa uma das primeiras vezes que uma empresa israelita adquire uma start-up tecnológica portuguesa, tornando-se assim um marco para o ecossistema de inovação em Portugal que atrai cada vez mais atenção internacional como um importante hub europeu de start-ups”, lê-se num comunicado sobre a compra.

Com a aquisição, a tecnológica israelita Nexar quer combinar as suas capacidades de visão computacional com a plataforma da Veniam que permite que dispositivos em carros se conectem entre si e com a Internet.

Em entrevista à Lusa, há cerca de ano e meio, o presidente executivo da Veniam avançava com o objetivo de ter 200 mil veículos conectados com a sua tecnológica nos 12 meses seguintes — o valor foi superado. Em conjunto, as duas empresas querem reduzir os custos do mapeamento em tempo real.

“As imagens recolhidas sob a forma de crowdsourcing das populares câmaras de bordo [as chamadas dashcams] da Nexar são processadas para criar e atualizar continuamente um modelo digital das estradas e cidades dos Estados Unidos”, explica a equipa da Veniam.

“A Veniam é uma escolha natural para a Nexar”, acrescenta Eran Shir, co-fundador e presidente executivo da Nexar, citado em comunicado. “Como clientes da Veniam, ficamos muito familiarizados com a sua tecnologia e a incrível equipa por detrás.”

Por sua vez, João Barros, fundador e presidente executivo da Veniam, salienta que a tecnológica israelita “está a recolher e a distribuir dados a uma escala sem precedentes”. A junção da Veniam e da Nexar permitirá criar veículos e cidades “mais inteligentes, seguras e sustentáveis”.

Comentários

Artigos Relacionados