“We all need people who will give us feedback. That is how you improve”- Bill Gates

Um professor universitário que conheci há uns meses atribui um ponto na nota final da sua cadeira aos alunos que lhe dão feedback sobre o seu desempenho e apontam três a quatro áreas onde pode melhorar enquanto professor. E um ponto numa escala de um a 20 é um valor significativo!

Enquanto líderes, o que nos é normalmente pedido é que demos feedback aos nossos colaboradores sobre o seu desempenho e não que o solicitemos sobre o nosso. E esta é uma área onde a minha experiência me diz que temos imenso a melhorar.

Pedir regularmente feedback sobre o nosso desempenho aos colegas, aos subordinados, aos chefes ou aos clientes pode ser uma via extremamente útil de acelerar a nossa qualidade enquanto profissionais. E é, sem dúvida, uma abordagem distinta que temos que aprender, porque receber feedback é uma dádiva.

Como diz Sheila Heen, de Harvard: “Mesmo que a opinião do seu chefe a seu respeito esteja errada, no seu ponto de vista, é importante saber o que ele pensa de si”. No fundo, quando pedimos feedback, estamos a controlar o processo e a dar sinais de segurança, enquanto profissionais. Estamos a criar nos outros uma imagem positiva”.

Aqui ficam então, algumas dicas para tirar o melhor partido de um feedback valioso:

  • Peça feedback regular, honesto e construtivo do seu trabalho a pessoas distintas;
  • Mostre interesse e preste atenção, dando sinais gestuais, sobretudo faciais, que incentivem o seu interlocutor a ser genuíno e verdadeiro;
  • Estabeleça uma relação de confiança, de respeito e de reconhecimento com quem lhe dá feedback;
  • Faça perguntas e peça exemplos para entender melhor os momentos que geraram o feedback que está a receber;
  • Enquanto recebe feedback, não seja defensivo, não rejeite, não justifique ou negue erros que lhe possam ser referidos;
  • Oiça, simplemente oiça, e acolha as críticas como uma oferta;
  • Peça sugestões de melhoria ao seu interlocutor ou teste com ele o que acha que pode fazer ou o que está disposto a fazer para melhorar;

No final, AGRADEÇA O FEEDBACK!

E lembre-se que “feedback is the breakfast of Champions” (Ken Blanchard).

Comentários

Sobre o autor

Avatar

Isabel Viegas é professora na Universidade Católica e Membro do Conselho Estratégico da Formação de Executivos da FCEE da mesma universidade. Foi Diretora-Coordenadora de Recursos Humanos do Grupo Santander em Portugal, de 2003 a 2016, bem como Diretora de Recursos... Ler Mais