Em Portugal, a Altice comprou a maioria do capital da Blueticket, uma das maiores plataformas de bilhética do país, à Arena Atlântico. Na Alemanha, o grupo Vienna Insurance anunciou a aquisição de uma participação no capital social da start-up ViveLaCar, que apresenta soluções de mobilidade.

Altice reforça ligação à cultura com compra da Blueticket
A Altice comprou 51% do capital da Blueticket à Arena Atlântica de Luis Montez. A Blueticket é uma das maiores plataformas de bilhética do país.

De acordo com o comunicado interno do presidente executivo da Altice, citado pelo Eco, “é através de operações desta natureza que, estou convicto, conseguiremos dar resposta ao grande desafio que abraçámos de disponibilizar aos nossos clientes a melhor experiência, com maior comodidade e acessibilidade, ao mesmo tempo que materializa, mais uma vez, o investimento da Altice Portugal no mercado português”.

Para o administrador executivo da Arena Atlântico, Jorge Vinha da Silva, esta operação “representa uma importante oportunidade de crescimento da Blueticket”, ao permitir o acesso ao conhecimento tecnológico da Altice e ao proporcionar escala à atividade.

A Altice assinala este novo investimento como mais um elo de ligação à cultura, numa altura em que a empresa já é parceira parceria de duas salas de espetáculo no país – Altice Arena e Altice Fórum Braga – bem como em iniciativas ligadas à música, como é o caso do Meo Sudoeste, Meo Marés Vivas, Meo Sons do Mar e Meo Monte Verde.

VIG compra 20% da start-up alemã ViveLaCar
O grupo Vienna Insurance (VIG) anunciou a aquisição de uma participação em torno dos 20% do capital social da start-up ViveLaCar GmbH, sediada em Estugarda.

Elisabeth Stadler, CEO da Vienna Insurance, salienta que “esta solução alternativa de mobilidade simples e transparente convenceu-nos. Eliminando requisitos como o registo de propriedade, mas garantindo mobilidade sempre que necessário, a solução responde também à ideia da economia colaborativa. Quando tudo pode ser feito digitalmente sem risco para o cliente, sem formalidades contratuais e papelada oficial, ou preocupações com a manutenção do veículo, alcançamos o patamar das soluções de mobilidade desburocratizadas”.

Colaborando com uma rede alargada de marcas e concessionários automóveis, a empresa germânica tem como mercado alvo clientes e grupos com necessidades específicas de mobilidade, como expatriados deslocados a trabalhar em projetos dos empregadores, empresas que precisem de ajustar necessidades de frota por tempo limitado ou jovens recém-licenciados em situação de transição para o mercado de trabalho.

A solução assemelha-se aos serviços prestados pelas agências de viagens, mas diferencia-se pela flexibilidade e pelas sinergias que proporciona no ecossistema. Visando targets específicos com necessidade de mobilidade por períodos de tempo relativamente curtos, a plataforma digital da ViveLaCar oferece automóveis com um tempo de registo máximo de dois anos (viaturas de serviço, ou de teste) disponíveis numa rede de marcas e concessionários autorizados.

A start-up opera no mercado alemão desde a primavera de 2019. Atualmente dispõe de uma oferta composta por 200 modelos diferentes, de aproximadamente 20 marcas em 300 pontos de distribuição na Alemanha. Para suportar a expansão na Áustria e na Suíça, a empresa abriu a filial ViveLaCar Wien. O objetivo para 2020 é potenciar a cobertura dos mercados austríaco suíço e alemão.

Comentários