A cidade de Beersheba está a emergir como um centro completamente moderno para a inovação tecnológica e há uma série de razões para que tal aconteça.

Beersheba é uma cidade antiga e estratificada no deserto do Neguev, em Israel. A cidade bíblica, a que costumam chamar a capital do Neguev, durante muito tempo foi considerada uma cidade longínqua, longe da agitação e do bulício de Tel Aviv.

Para muitos fora de Israel, esta perceção da Nação Start-up limitada ao centro do país e ao metro de Tel Aviv ainda persiste. Mas qualquer visitante de Beersheba descobre a falsidade desta ideia logo que avista as muitas gruas de construção que salpicam a paisagem. A cidade é próspera, e isto deve-se em grande parte à presença das start-ups de tecnologia que lá existem. Beersheba está a emergir como um centro completamente moderno para a inovação tecnológica e há uma série de razões que contribuem para o seu crescimento.

Grande parte do sucesso de Beersheba deve-se à presença de um dos principais centros de ensino superior de Israel, a Universidade Ben Gurion do Neguev. A universidade ajuda a trazer juventude e energia à cidade e também serve como motor económico que gera novos negócios e empreendimentos. Além disso, tanto o governo nacional como o municipal adotaram uma série de medidas para incentivar as empresas a estabelecer-se na cidade. Isto é especialmente verdade para as empresas cibernéticas, mas de todos os lados estão a começar a chamar Beersheba a sua casa.

Então, que tipo de start-ups se podem encontrar em Beersheba? O Times of Israel partilhou alguns exemplos de start-ups e organizações que estão a contribuir para que Beersheba não seja apenas uma mera miragem do deserto, mas um ecossistema tecnológico completamente desenvolvido.

Tech 7

Esta organização trabalha com sócios como a WeWork, para promover e criar uma forte comunidade tecnológica em Beersheba. Afirmam que Beersheba um dia rivalizará não só com Tel Aviv, mas também com centros de incubação dos Estados Unidos e da Europa. A Tech 7, liderada por Yotam Tzuker e Alon Naftali, organiza encontros, workshops, guias e cursos para ajudar os residentes locais a compreender o potencial da cidade do deserto. O concurso de empreendimento SilicoNegev já está a decorrer neste momento e espera encontrar a start-up mais inovadora da cidade.

DiACardio

Outra empresa interessante da cidade é DiACardio, uma empresa de MedTech dedicada a aumentar a eficiência, velocidade e precisão dos processos de imagem cardíaca, especificamente as ecografias cardíacas. Sendo atualmente o processo subjetivo e os seus resultados realmente dependentes de quem realiza a prova, a DiACardio está a desenvolver algoritmos de grandes dados orientados para a IA, para automatizar grande parte do processo de diagnóstico, criando assim um standard de ouro para a representação do coração. A empresa, dirigida por Noah Liel-Cohen, está a trabalhar para integrar esta automatização em cada máquina de eco vendida no mercado, ajudando os médicos e técnicos de todo o mundo a diagnosticar melhor e logo a tratar os pacientes.

Croosing

A Croosing está focada na mudança da forma como utilizamos a Internet, recorrendo a um dos elementos básicos da navegação diária: o hipervínculo. A Croosing, dirigida por Uri Ravin, criou o que chamam “Superlinks”, que permite aos utilizadores da web partilhar uma história completa com os seus amigos e contactos, em vez de simplesmente uma página web. Permite aos utilizadores criar uma experiência em vários websites, fornecer notas e inclusivamente ajuda aos seus amigos para se concentrarem na parte importante do website que querem partilhar. A Croosing está focada não só em transmitir informação, mas também em criar uma história personalizada com cada ação, ajudando os utilizadores de todo o mundo a partilhar melhor os conteúdos.

Comentários