A associação com sede em Castelo Branco está envolvida no projeto internacional que visa ajudar as PME a reforçarem as suas capacidades de inovação no campo dos alimentos saudáveis.

A InovCluster anunciou esta semana, em comunicado, o desenvolvimento de um projeto internacional que pretende criar um ecossistema inovador com o objetivo de ajudar as pequenas e médias empresas (PME) a aumentarem o conhecimento e a capacidade de fornecerem o mercado com soluções inovadoras ao nível dos alimentos saudáveis, divulgou a agência Lusa.

Designado Atlantic Area Healthy Food Ecosystem (AHFES), o projeto envolve sete parceiros europeus, um montante de 1,2 milhões de euros – cofinanciado pela União Europeia, através do FEDER, e do programa Interreg ATLANTIC -, e prolonga-se até ao fim de 2022.

O AHFES tem como foco “apoiar as empresas do setor da alimentação e bebidas a ultrapassar as barreiras que encontram quando pretendem desenvolver novos produtos dirigidos ao mercado dos alimentos e bebidas saudáveis”, referiu Cláudia Domingues Soares, presidente da InovCluster, à Lusa.

Em Portugal, a InovCluster está a desenvolver o projeto conjuntamente com o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA). A iniciativa reúne ainda os parceiros internacionais Association du Pole de Competivite VALORIAL (França), CLUSAGA e EIT Food CLC South, S.L (Espanha), Northern Ireland Food & Drink Association e National University of Ireland Galway (Irlanda), BIC Innovation (Reino Unido). Conjuntamente vão criar uma rede colaborativa entre empresas e organizações para responder às necessidades do mercado na área da alimentação saudável. E, simultaneamente, aumentar a competitividade das PMEs neste setor emergente, em cada uma das regiões participantes.

A Associação do Cluster Agroindustrial do Centro tem sede nas instalações do Centro de Apoio Tecnológico Agro Alimentar em Castelo Branco e é financiada pelo COMPETE – Programa Operacional Factores de Competitividade, pelo QREN – Quadro de Referência Estratégico Nacional e pela União Europeia através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional. Contribuir para o aumento da competitividade dos sistemas produtivos locais e regionais e para a afirmação da Região Centro de Portugal ao nível nacional e internacional é a missão que assumiu desde 2009.

Comentários