A solução pela GoWithFlow apresentada otimiza o ciclo de vida da mobilidade e da energia, permite a redução de custos e atinge objetivos de sustentabilidade.

A start-up portuguesa GoWithFlow acaba de lançar um sistema de gestão de mobilidade sustentável direcionado para empresas e organizações que pretendem implementar programas de mobilidade, como parte da missão de redução de emissões de gases com efeito de estufa.

A solução utiliza a plataforma de Gestão de Recursos de Mobilidade Sustentável (GRM), uma base tecnológica que coordena ativos móveis e utilizadores para fornecer dados em tempo real sobre como utilizam as viaturas, scooters, estações de carregamento e outros componentes do ecossistema da mobilidade.

A palataforma apresenta-se como um hub de dados de dispositivos IoT incorporados nos ativos referidos, bem como de outros modos de mobilidade, incluindo a partilha de viagens, bicicletas elétricas e serviços de mobilidade. Fornece um conjunto de dados homogéneo que permite o acesso imediato a informações que direcionam os negócios.

Através deste sistema, as organizações sustentáveis podem, assim, reduzir os seus custos totais de mobilidade; melhorar a experiência de mobilidade de clientes e colaboradores e ainda descarbonizar a sua pegada de mobilidade.

“A mobilidade sustentável não é apenas a coisa certa a fazer. É também uma decisão de negócio inteligente”, afirmou Jane Hoffer, CEO da GoWithFlow. Segundo esta profissional o “verdadeiro poder da mobilidade sustentável é aproveitar o poder do transporte para benefício da organização, seja uma empresa, uma instituição como uma universidade ou uma cidade. A nossa abordagem unificada de mobilidade fornece informações em tempo real que têm impactos positivos em todas as operações das empresas, e não apenas nas suas frotas”.

A abordagem da GoWithFlow considera a mobilidade sustentável como um sistema de negócio integrado orientado por dados. O que significa que os decisores podem incorporar dados de mobilidade – de veículos, estações de carregamento, fornecedores de energia, utilizadores e até iniciativas de micro-mobilidade e sistemas públicos – de acordo com as necessidades da organização. Esta solução permite gerir cinco sistemas críticos de mobilidade, a saber: planeamento de mobilidade, gestão de energia, gestão de frotas, serviços de mobilidade e gestão de transações.

Comentários