O anúncio foi feito há momentos pelo primeiro-ministro português em Davos, na Suíça, no âmbito do Fórum Económico Mundial.

Foi na conferência intitulada “Porquê Portugal, porquê agora?”, que tinha como objetivo apresentar Portugal como um país competitivo a investidores estrangeiros, que António Costa anunciou o investimento da multinacional norte-americana em Portugal.

Fazendo-se acompanhar pelos ministros da Economia, Manuel Caldeira Cabral, e das Finanças, Mário Centeno, o primeiro-ministro enunciou Portugal como um país premium no que toca à captação de investimentos tecnológicos e de start-ups. “Entre muitos investimentos em perspetiva destaco um: Portugal vai em breve acolher um investimento da Google, que arrancará logo com a criação de 500 empregos qualificados, sobretudo, na área da engenharia”, explicou.

À Lusa, a assessoria de António Costa esclareceu que Portugal – descrito como um país onde os cidadãos falam bem línguas estrangeiras, têm boa formação académica no ramo das engenharias e onde se “investe forte na educação”- conseguiu este investimento da Google “no quadro de uma competição internacional muito forte”.

A partir de junho, a multinacional norte-americana vai instalar em Oeiras um centro de serviços e um hub tecnológico para servir a Europa, Médio Oriente e África, arrancando com 500 empregos qualificados.

Comentários