Através do EIT Health RIS Innovation Call 2021, a EIT Health vai apoiar start-ups europeias na área da saúde com 1 milhão de euros.

O EIT Health está a organizar, pelo terceiro ano consecutivo, o EIT Health RIS Innovation Call, um concurso que visa apoiar projetos na área da saúde considerados promissores e inovadores. São projetos desenvolvidos por equipas de investigadores de regiões como Europa Central, Oriental e do Sul, o que inclui start-ups portuguesas.

As start-ups interessadas em participar no concurso podem fazê-lo até 15 de novembro e devem reunir alguns requisitos para serem elegíveis. Por exemplo, ter uma parceria que consista num parceiro de negócios (obrigatório) e, no mínimo, uma outra entidade (seja esta académica ou instituição de investigação/saúde); o parceiro líder deve ter uma filial registada na região NUT2 onde um dos EIT Health HUB se encontra localizado; e as ideias na área dos cuidados de saúde devem ter concluído o IML 2 (Ideia) e iniciado o IML 3 (Prova de Conceito) em pelo menos 2 dos 4 domínios.

Neste concurso, cada projeto escolhido recebe apoio financeiro, oportunidades de aconselhamento e de matchmaking, bem como acesso à rede dos principais mentores europeus na área da saúde, com o propósito de ajudar as equipas a desenvolverem as suas soluções inovadoras.

Os projetos serão desenvolvidos em colaboração com os EIT Health Hubs, ou seja, organizações locais que apoiam o desenvolvimento de um ecossistema regional. No caso português são as Universidades do Porto e de Évora.

Recorde-se que nos últimos dois anos foram concedidos apoios a seis start-ups da Roménia e Eslovénia, três de Itália, Portugal e Croácia e uma da Estónia, Eslováquia, Grécia, República Checa, Letónia e Lituânia.  As portuguesas foram a Libra, Frade e Adherence e foram distinguidas já este ano.

“Um pouco por todo o mundo, os sistemas e profissionais de saúde tiveram que enfrentar este ano desafios muito sérios, devido à pandemia do coronavírus. E, infelizmente, parece que é um desafio longe de terminar. Portanto, agora é ainda mais importante apoiar iniciativas de saúde pioneiras e inovadoras, que forneçam novas soluções e facilitem a vida a pacientes, médicos e respetivas equipas, com um processo de cura mais eficaz. O nosso objetivo é apoiar a próxima geração de inovadores a estabelecer os negócios emergentes na área da saúde”, lembrou Mónika Tóth, gestora do Programa RIS do EIT Health InnoStars.

Comentários