A Croácia é o país europeu com a percentagem mais elevada de aspirantes a empreendedores, enquanto a Eslováquia soma o maior número de novos empreendedores. Estas são algumas das conclusões de um estudo recente do Global Entrepreneurship Monitor (GEM).

Uma pesquisa divulgada recentemente sobre empreendedorismo, realizada pelo Global Entrepreneurship Monitor (GEM), coloca no top 10 dos países com a taxa mais elevada de aspirantes a empreendedores, em 2018, a Croácia, França, Luxemburgo, Eslováquia, Irlanda, Chipre, Eslovénia, Áustria, Suécia e Itália.

Apesar do enfoque do estudo ser a análise ao mercado empreendedor Irlandês, onde esta pesquisa anual é patrocinada pela Enterprise Ireland, com o apoio do Departamento de Negócios, Empresa e Inovação, os resultados são globais e permitem comparar a performance de vários países.

Assim no indicador “novos empreendedores”, o destaque vai para a Eslováquia, seguida do Luxemburgo, da Áustria e da Irlanda, enquanto no de “novos donos de negócios”, a Holanda lidera, seguindo-se a Áustria e o Reino Unido. Também no item “empreendedores early stage”  a Holanda é a melhor posicionada, acompanhada da Eslováquia e da Áustria.

No caso irlandês, o crescente número de pessoas que aspiram a ter o seu próprio negócio, coloca o país na quinta posição entre os países europeus com taxas mais altas de aspirantes a empreendedores, cerca de 19,1%, de acordo com o GEM. Este ano, as conclusões do estudo revelaram ainda que cerca de 27 mil pessoas em todo o país relataram que estavam envolvidas no início de um novo negócio, e que todos os meses perto de 2.250 pessoas começam um negócio na Irlanda.

Outro dos dados curiosos no mercado irlandês reside no facto de, aparentemente, “o fosso entre o número de empresários mulheres e homens estar a diminuir e de se ter registado um aumento da taxa de mulheres empreendedoras no país”.  No item “empreendedores de sucesso conceituados”, a Irlanda lidera com 84%. Esta pesquisa do Global Entrepreneurship Monitor não inclui Portugal.

Comentários