Professor e investigador universitário, mas desde sempre ligado ao mundo empresarial, António Teixeira cofundou a PICadvanced no final de 2014. Um ano depois, a start-up foi investida pelo grupo HFA, liderado por Henrique Ferreira, cofundador e CEO, numa parceria que continua a dar frutos.

Não sendo uma empresa de capital de risco, o Grupo HFA tem investido, ao longo dos anos, em projetos e empresas que podem trazer mais-valia aos produtos e serviços que proporcionam aos clientes. Com um início de atividade que remonta a 1995, a HFA (Henrique, Fernandes & Alves) começou por trabalhar na assemblagem e teste de equipamento eletrónico e de telecomunicações.

Atualmente, a empresa cofundada por Henrique Ferreira, também CEO, constitui-se como um grupo de que fazem parte a Globaltronic, a Uartrónica e GBT Embedded Solutions, entre outras parcerias. Complementaridade de serviços e de valências entre os vários parceiros tem sido o lema do grupo que tem procurado agregar valor às suas propostas, ao mesmo tempo que cresce e ajuda a crescer os seus parceiros.

Foi o que aconteceu com a PICadvanced, um projeto cofundado por António Teixeira, professor e investigador na universidade de Aveiro há vários anos, mas que, desde sempre, esteve sempre ligado ao mundo empresarial. Um percurso que lhe deu uma perspetiva do que é o trabalho de investigação e o trabalho de desenvolvimento de uma empresa.

Criada em outubro de 2014, a PICadvanced, nome que vem de Photonic Integrated Circuits,  criou um dispositivo que se tornou único no mercado e que permitiu catapultar a empresa. Passou de duas pessoas na equipa para um projeto que hoje reúne mais de 40 pessoas. Em 2015, uma altura em que se impunham novos desafios de crescimento, foram “bater à porta” da HFA que teve uma atitude muito positiva em relação aos desafios e à relação estratégica que as duas empresas podiam ter.

Veja a conversa conduzida pelo empresário Ricardo Luz.

Leia alguns headlines:

Henrique Ferreira, cofundador e CEO do Grupo HFA

“O nosso lema sempre foi de que juntos eramos mais fortes e acho que nessa parte temos conseguido ao longo destes 27 anos fazer isso (…). Se nos conseguimos juntar com outras empresas conseguimos agregar muito mais valor”.

“O importante é ter parcerias, mesmo algumas em que possamos nem ser sócios, com base de confiança para ajudar a crescer os nossos parceiros”.

“Quando estou a analisar uma empresa como a PIC ou a Uartrónica, além de analisar o valor e o investimento e o risco vamos analisar o que podemos fazer em conjunto”.

“No caso da PIC conseguimos agregar valor porque passamos a produzir também os próprios produtos. Ou seja, desenvolve a parte de eletrónica e nós temos a capacidade de produzir e de apoiar a industrialização, de dar continuidade e de dar suporte (…)”.

“Estamos perto da universidade de Aveiro onde realmente temos os melhores recursos a nível de eletrónica e telecomunicações”.

“(…) Conseguimos com as universidades fazer coisas em conjunto. Conseguimos desenvolver uma ideia onde a universidade vai ter a parte de investigação e nós depois temos a capacidade de fazer a parte de prototipagem, de produzir e dar seguimento e apoio na parte industrial”.

 

António Teixeira, cofundador da PICadvanced

“Estamos numa fase de crescimento bastante interessante e ao mesmo tempo bastante dolorosa como todas as fases de crescimento”.

“Não fico triste com dos falhanços, falhei duas ou três vezes, não é grave”.

“Sempre fui de tentar, de arriscar, de fazer. Sempre tive muita proximidade com o ambiente dos Estados Unidos, tive um MBA no MIT e tudo isso faz mexer a cabeça dos conceitos e daquelas coisas mais petrificadas que nós às vezes temos”.

“É muito importante termos a humildade (…) de perceber que o título de doutor, engenheiro, professor… não é o suficiente. É precisar afirmar, gerar valor, convencer, ser capaz”.

“Estamos a aproximar cada vez mais a investigação pura da indústria (…)”.

“Arranjando as parcerias estratégicas corretas (…) conseguimos aportar muito mais valor do que andando só (…) dentro da nossa concha”.

“O HFA foi a minha montra para muitos dos meus atuais clientes (…)”.

Reveja as conversas anteriores:

António Murta, fundador e CEO da Pathena, e Renato Oliveira, fundador e CEO da eBankit.
João Brazão, CEO da Eureekka e business angel, e João Marques da Silva, CEO da CateringAssiste.
Francisco Horta e Costa, managing director da CBRE, e Ricardo Santos, CEO da start-up Heptasense.
João Arantes e Oliveira, fundador e partner da HCapital Partners, e Nuno Matos Sequeira, diretor da Solzaima.
Tim Vieira, CEO da Bravegeneration, e Pedro Lopes, fundador da Infinitebook.
Luís Manuel, diretor executivo da EDP Innovation, e Carlos Lei Santos, CEO e cofundador da HypeLabs.
António Miguel, fundador e CEO da MAZE, e Guilherme Guerra, fundador e CEO da Rnters.
João Amaro, Managing Partner da Inter-Risco, e Carlos Palhares, CEO da Mecwide.
Pedro Lourenço, administrador da Ideias Glaciares, e Pedro Almeida, fundador e CEO da MindProber.
Alexandre Santos, diretor de investimento na Sonae IM e cofundador da Bright Pixel, e João Aroso, cofundador e CEO da Advertio.
Francisco Ferreira Pinto, partner da Bynd Venture Capital, e Eduardo Freire Rodrigues, cofundador e CEO da UpHill.
Basílio Simões, business angel e fundador da Vega Ventures, e Gustavo Silva, cofundador e CMO da Homeit.
Manuel Tarré, presidente da Gelpeixe, e Nuno Melo, cofundador e sócio da Boost IT.
José Serra, fundador e managing partner da Olisipo Way, e Tocha Serra, Partner & Startup Spotter da Corpfolio.
Stephan Morais, fundador e diretor-geral da Indico Capital Partners, e André Jordão, CEO da Barkyn.
Ricardo Perdigão Henriques, CEO da Hovione Capital, e Nuno Prego Ramos, CEO da CellmAbs.
Pedro Ribeiro Santos, sócio da Armilar Venture Partners, e Jaime Jorge, CEO da Codacy.
Miguel Ribeiro Ferreira, investidor e chairman da Fonte Viva, e João Cortinhas, fundador e CEO da Swonkie.
Cíntia Mano, investidora que está ligada à REDangels e à COREangels Atlantic, e Marcelo Bastos, fundador da start-up Sizebay.
Diamantino Costa, cofundador da Ganexa Capital, e Nuno Almeida, CEO da Nourish Care.
David Malta, Venture Partner do fundo de investimento Vesalius Biocapital, e Daniela Seixas,  CEO da TonicApp.
Sérgio Rodrigues, presidente da Invicta Angels, e Ivo Marinho, cofundador e CEO da StoresAce.
Alexandre Barbosa, Managing Partner da Faber, e Carlos Silva, cofundador da Seedrs.
Inês Sequeira, diretora da Casa do Impacto, e Nuno Brito Jorge, cofundador e CEO da GoParity.
Paulo Santos, managing partner da WiseNext, e Hugo Venâncio, CEO da Reatia.
João Matos, administrador executivo do dstgroup e presidente e CEO da  2bpartner, e Bruno Azevedo, CEO da AddVolt.
Luís Quaresma, partner da Iberis Capital, e Vasco Portugal, cofundador e CEO da Sensei.
Isabel Neves, business angel, e Rita Ribeiro da Silva, cofundadora da Skoach.
Pedro Tinoco Fraga, fundador da F3M e acionista da Braintrust, da BrainInvest e da BrainCapital, e César Martins, fundador e CEO da ChemiTek.
Roberto Branco, CEO da Beta Capital, e Luís Moreira, cofundador da Bullet Solutions.
Carlos Brazão, business angel,e Ricardo Mendes, cofundador da Vawlt Technologies.
Inês Lopo de Carvalho, partner da Crest Capital Partners , António Brum, diretor-geral do grupo Penta.
Luís Santos Carvalho, cofundador, partner e CFO da Vallis Capital Partners, e Óscar Salamanca, CEO da Smile-up.
Pedro Cruz, business angel e CEO da Gallo Worldwide, e Rogério Nogueira, CEO da Winegrid.
António Amorim, presidente da Amorim Cork Ventures, e Pedro Abrandes, fundador de As Portuguesas no Spe Futuri.
Martim Avillez Figueiredo, sócio da CoRe Capital, e Fernando Lourenço, CEO da Jayme da Costa.
Hugo Gonçalves Pereira, Managing Partner da Shilling, e Diogo Barata Simões, CEO e cofundador da Elecctro.
António Cacorino, cofundador e CEO da Apex Capital, e Pedro Vasconcelos, CEO da Batch.
Filipe de Botton, empresário, e Nuno Sousa Pereira, fundador da Sixty Degrees.
Jorge Líbano Monteiro, administrador do Fundo Bem Comum, e Miguel Neiva, fundador da ColorADD.
Hugo Augusto, executive board member da Semapa Next, e Ricardo Costa, cofundador e CEO da LOQR.
Pedro Correia da Silva, fundador e Managing Partner da ActiveCap, e Urbano Veiga, fundador e CEO da Zumub.com.
João Mil-Homens, Head of Innovation & Sustainability da José de Mello e responsável pelo Grow, e Joana Pinto, cofundadora da Clynx.
Jorge Graça, administrador executivo da NOS SGPS, e José Bastos, cofundador e CEO da Knok Healthcare.
José Dionísio, fundador e co-CEO da PRIMAVERA BSS, e André Santos, cofundador e CEO da Nutrium.

Comentários