Programa de aceleração lançado pela Building Global Innovators em Portugal e financiado pelo Erasmus+ oferece 5 mil euros à start-up vencedora na área da BioHealth. Inscrições decorrem até 16 de abril.

A Building Global Innovators (BGI) lançou em Portugal o Bio-All Gear Box Accelerator, uma iniciativa financiada pelo programa Erasmus+ que visa apoiar start-ups em fase inicial na área de BioHealth. A solução vencedora de cada país – Portugal, Itália e Espanha – receberá um prémio de 5 mil euros.

O Bio-All é um programa criado no âmbito do Erasmus + e coordenado pela UbiMedical que visa promover o conhecimento e o empreendedorismo na área da BioHealth. Este projeto conta com treze parceiros de três países (Portugal, Itália e Espanha) que irão cocriar uma pós-graduação internacional em competências avançadas para a inovação e empreendedorismo no setor de BioHealth, bem como um programa de aceleração  internacional conjunto que irá lançar quinze start-ups em estágio inicial, explica a BGI em comunicado.

As inscrições para start-ups estão abertas até 16 de abril e serão selecionadas cinco empresas de cada um dos países mencionados. Os selecionados terão acesso a um programa de aceleração, incluindo um dia de boas-vindas, uma semana de treino imersivo em empreendedorismo na área de BioHealth, incubação física, um programa de mentoria exclusivo e workshops. Após a apresentação das soluções, será escolhida a solução vencedora de cada país que receberá um prémio de 5 mil euros.

Durante o programa, as start-ups selecionadas também terão um espaço de coworking de junho a setembro, que incluirá verificações semanais e um programa de mentoria exclusiva com profissionais da área. Este programa de mentoria consistirá em masterclasses, workshops e reuniões individuais.

O programa conta com cinco parceiros que apoiarão as start-ups e disponibilizarão conhecimentos e competências no domínio da saúde: em Portugal, os parceiros serão a Hovione Capital, focada no financiamento de projetos de ciências da vida de base europeia; a Health Cluster Portugal, uma instituição portuguesa focada na criação de competitividade para as tecnologias nacionais num mercado global; e o Centro Municipal de Cultura e Desenvolvimento (CMCD) de Idanha-a-Nova, empenhado na potenciação de novos negócios com vista a incentivar o empreendedorismo para a promoção do desenvolvimento económico e social. Em Espanha, o parceiro será a Fundación Caja Rural, uma instituição localizada em Granada que oferece apoio em diversas áreas, nomeadamente no clima, na saúde e em causas sociais. Por fim, o Gruppo Surace Health Care, focado em ciências médicas e terapia, será o parceiro italiano.

O programa é dirigido tanto a equipas que procuram a adequação do seu produto ao mercado e que já ultrapassaram a fase de ideação, como a organizações ou investigadores que já passaram pelos primeiros passos na formação da empresa e no desenvolvimento do conceito. As ideias inovadoras deverão ser focadas na área de BioHealth, abrangendo dispositivos médicos, desenvolvimento de medicamentos ou terapêuticas não invasivas e não regulamentares. Os candidatos deverão ter menos de cinco anos de existência.

Os interessados podem inscrever-se até 16 de abril.

 

Comentários