Itália, Croácia e Brasil. Estas são as nacionalidades das três start-ups vencedoras da 5.ª edição do Discoveries, uma iniciativa da Fábrica de Startups e do Turismo de Portugal.

Organizada pela Fábrica de Startups, em parceria com o Turismo de Portugal, a edição de 2019 do Discoveries divulgou ontem o nome das start-ups vencedoras. E este ano, a escolha recaiu em projetos de três países: Croácia, Itália e Brasil. Foram eles, respetivamente, a DGROOPS e B2Book.net e Guide121. As duas primeiras foram as grandes vencedoras e a escolha do júri – constituído por  António Lucena de Faria e José Arthur Vasconcelos, da Fábrica de Startups, António Daniel Santos e Sérgio Guerreiro, do Turismo de Portugal, e Miguel Barbosa, da Portugal Ventures –  enquanto a terceira foi a start-up vencedora escolhida pelo público.

Katarina Pavlovic e Dimitri Angelinas da DGROOPS explicaram que a sua start-up “ajuda as pequenas e médias operadoras de turismo a resolver problemas relacionados com a reserva de grupos, utilizando a sua plataforma para automatizar os processos e a comunicação”. Por sua vez, o italiano Fabio Bufalini apresentou a B2Book.net como uma plataforma B2B que ajuda todos os operadores de viagens a arrendar apartamentos de férias rapidamente, com as melhores taxas de comissão do mercado. Já a Guide121, afirmaram Clarissa Silva, Ana Ribeiro e Gustavo Bittencourt, apoia as agências, os hotéis e os resorts a fornecer informações sobre atividades e serviços aos clientes.

Este ano, este programa de aceleração de start-ups das áreas do turismo e viagens envolveu 20 start-ups, de empreendedores de mais de 15 nacionalidades, que durante quatro semanas definiram, validaram e desenvolveram o seu modelo de negócio, através da metodologia da Fábrica de Startups, trabalho que culminou ontem com a apresentação dos projetos no pitch final.

Comentários