ANJE e Governo juntos na promoção do empreendedorismo e da literacia financeira

A Associação Nacional de Jovens Empresários e o Governo uniram esforços para criar um programa nacional de ensino e incentivo na área do empreendedorismo. Os jovens são o target da iniciativa.

A Associação Nacional de Jovens Empresários (ANJE) e o Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ) assinaram um memorando de entendimento que visa a criação de um programa de âmbito nacional de ensino e incentivo à juventude na área do empreendedorismo.

“Temos vindo a defender, desde sempre, que aumentar a participação cívica e empresarial dos jovens; conferir literacia financeira e empreendedora nas escolas; comunicar com e para os jovens; e realizar a transição geracional dos decisores são necessidades urgentes em Portugal. Estes são alguns dos problemas identificados por várias entidades e devem ser premissas para uma contínua política pública para a juventude. A criação deste programa é, por isso, um grande motivo de orgulho para nós”, explicou Alexandre Meireles, presidente da ANJE.

Entre os objetivos deste programa conjunto da ANJE e do Governo destaque para o apoio às camadas mais jovens da população no novo ciclo de emprego e de empreendedorismo, para a implementação de conceitos de empreendedorismo, literacia financeira e digital nas escolas secundárias e associações jovens e juvenis, bem como para o aumento do talento em Portugal.

Este memorando de entendimento – que tem a duração de seis meses, extinguindo-se com a assinatura do protocolo de colaboração – é fruto da carta de recomendações que a ANJE entregou ao Governo no início deste ano, com a enumeração dos grandes problemas dos jovens em Portugal e as possíveis soluções. O trabalho apresentado pela ANJE foi o resultado de uma série de encontros, que aconteceram de Norte a Sul do país, para dar voz aos jovens em Portugal.

João Paulo Correia, secretário de Estado da Juventude e Desporto, sublinhou que é importante “levar o espírito empreendedor aos mais jovens. Precisávamos de um programa que fosse dirigido aos mais jovens e que pudesse chegar a todo o país. Queremos colocar a semente do empreendedorismo naqueles que são a geração que pode transformar mentalidades”.

Comentários

Artigos Relacionados