A relação entre a ActiveCap e a Zumub concretizou-se em junho deste ano. Hoje, na conversa Spe Futuri, Investidores, Pedro Correia da Silva, fundador e Managing Partner da ActiveCap, e Urbano Veiga, fundador e CEO da Zumub.com, explicam o que levou a esta união e os objetivos que os movem.

A sociedade de capital de risco ActiveCap e a Zumub, uma plataforma de ecommerce de suplementos alimentares e nutrição desportiva, formalizaram a sua parceria em junho desde ano depois de um “namoro” que começou no final de 2020.

Criada há 10 anos, a Zumub cresceu sempre organicamente, apesar de alguns contactos de sociedades de capital de risco que foi tendo ao longo do percurso. Agora, alinhadas todas as condições que procurava, começa numa nova fase de crescimento com a entrada da ActiveCap na empresa, como explica Urbano Veiga, fundador e CEO da Zumub.com, nesta conversa Spe Futuri, Investidores. A aposta na contínua consolidação da sua própria marca de produtos, a Zumub, na inovação dos produtos e na conquista de mais clientes em Portugal e lá fora, são metas de desenvolvimento que quer concretizar com o apoio da ActiveCap.

Por sua vez, Pedro Correia da Silva, fundador e Managing Partner da sociedade de capital de risco, quer continuar a pôr em prática um dos princípios que sempre mobilizou a ActiveCap: contribuir para o crescimento, colaborar com a equipa de gestão e fazer parte da estratégia da empresa.

Na conversa Spe Futuri, Investidores desta semana, investidor e fundador revelam um pouco dos seus percursos, dos desafios enfrentados e dos objetivos para o futuro.

Leia alguns headlines

Pedro Correia da Silva, fundador e Managing Partner da ActiveCap

“Estamos habituados a ser investidores minoritários, mas sempre com uma presença ativa nos investimentos que fazemos. Quer dizer que queremos contribuir para o crescimento, queremos colaborar com a equipa de gestão, fazer parte da estratégia das empresas”.

“Não é pouco o número de sociedades, é pouco o capital (…) e a falta de cultura de capital, de ações, de risco…”.

“Em Portugal (…) não havendo uma poupança doméstica interna que catalise o risco, e sendo pequenos, os internacionais quando olham para cá (…) também têm alguma limitação pela nossa dimensão, isso faz com que haja menos capital de risco, menos sociedades de capital de risco ou menos investimento em capital de risco que a média europeia”.

“(…) Fiz as contas de 2017, 2018 e 2019, e o investimento em capital de risco em Portugal face à média europeia, tinha um déficit de 2.5 mil milhões de euros. É significativo. Hoje precisaríamos que houvesse uma parte da nossa poupança interna que fosse mais canalizada para instrumentos de risco (…)”.

“O facto de terem aparecido outras sociedades e elas estarem a ter sucesso é bom para todos. Fico contente quando vejo que outras sociedades de capitais de risco apresentam um investimento com sucesso. Isto é algo que vai cristalizando em toda a economia, que faz falta e é benéfico para a economia”.

“Um dos maiores contributos para a economia e para a aceleração do crescimento económico tem sido essencialmente a indústria de capital de risco (…)”.

“Há um risco muito grande de que as pessoas se esquecem, o risco de continuarmos pobres a vida inteira (…). O risco de não decidir, de não tomar decisões é um risco que tem um peso agregado no nosso dia a dia, na nossa qualidade de vida (…)”.

Urbano Veiga, fundador e CEO da Zumub.com

“O objetivo era ser um bocado como uma Amazon dos suplementos, ou seja, ter todos os produtos que os nossos clientes procurem. Com o passar dos anos, o catálogo foi crescendo, neste momento é um dos maiores da Europa, certamente o maior de Portugal a nível de suplementos”.

“Continuamos a ser um ecommerce, mas a Zumub além de uma loja é também uma marca de suplementos e estamos a trabalhar muito na construção desta marca”.

“Trabalhamos diretamente com personal trainers, com nutricionistas (…) também esclarecemos a nível de dúvidas nutricionais que tenham”.

“(…) Com a ActiveCap houve um alinhamento de interesses a todos os níveis (…) começamos os contactos no final do ano passado e fechamos a operação em junho deste ano”.

“A nível de objetivos, pretende-se acelerar o crescimento, chegar a mais clientes não só em Portugal, mas também lá fora. Isto também através de uma componente grande de inovação”.

Reveja as conversas anteriores:

António Murta, fundador e CEO da Pathena, e Renato Oliveira, fundador e CEO da eBankit.
João Brazão, CEO da Eureekka e business angel, e João Marques da Silva, CEO da CateringAssiste.
Francisco Horta e Costa, managing director da CBRE, e Ricardo Santos, CEO da start-up Heptasense.
João Arantes e Oliveira, fundador e partner da HCapital Partners, e Nuno Matos Sequeira, diretor da Solzaima.
Tim Vieira, CEO da Bravegeneration, e Pedro Lopes, fundador da Infinitebook.
Luís Manuel, diretor executivo da EDP Innovation, e Carlos Lei Santos, CEO e cofundador da HypeLabs.
António Miguel, fundador e CEO da MAZE, e Guilherme Guerra, fundador e CEO da Rnters.
João Amaro, Managing Partner da Inter-Risco, e Carlos Palhares, CEO da Mecwide.
Pedro Lourenço, administrador da Ideias Glaciares, e Pedro Almeida, fundador e CEO da MindProber.
Alexandre Santos, diretor de investimento na Sonae IM e cofundador da Bright Pixel, e João Aroso, cofundador e CEO da Advertio.
Francisco Ferreira Pinto, partner da Bynd Venture Capital, e Eduardo Freire Rodrigues, cofundador e CEO da UpHill.
Basílio Simões, business angel e fundador da Vega Ventures, e Gustavo Silva, cofundador e CMO da Homeit.
Manuel Tarré, presidente da Gelpeixe, e Nuno Melo, cofundador e sócio da Boost IT.
José Serra, fundador e managing partner da Olisipo Way, e Tocha Serra, Partner & Startup Spotter da Corpfolio.
Stephan Morais, fundador e diretor-geral da Indico Capital Partners, e André Jordão, CEO da Barkyn.
Ricardo Perdigão Henriques, CEO da Hovione Capital, e Nuno Prego Ramos, CEO da CellmAbs.
Pedro Ribeiro Santos, sócio da Armilar Venture Partners, e Jaime Jorge, CEO da Codacy.
Miguel Ribeiro Ferreira, investidor e chairman da Fonte Viva, e João Cortinhas, fundador e CEO da Swonkie.
Cíntia Mano, investidora que está ligada à REDangels e à COREangels Atlantic, e Marcelo Bastos, fundador da start-up Sizebay.
Diamantino Costa, cofundador da Ganexa Capital, e Nuno Almeida, CEO da Nourish Care.
David Malta, Venture Partner do fundo de investimento Vesalius Biocapital, e Daniela Seixas,  CEO da TonicApp.
Sérgio Rodrigues, presidente da Invicta Angels, e Ivo Marinho, cofundador e CEO da StoresAce.
Alexandre Barbosa, Managing Partner da Faber, e Carlos Silva, cofundador da Seedrs.
Inês Sequeira, diretora da Casa do Impacto, e Nuno Brito Jorge, cofundador e CEO da GoParity.
Paulo Santos, managing partner da WiseNext, e Hugo Venâncio, CEO da Reatia.
João Matos, administrador executivo do dstgroup e presidente e CEO da  2bpartner, e Bruno Azevedo, CEO da AddVolt.
Luís Quaresma, partner da Iberis Capital, e Vasco Portugal, cofundador e CEO da Sensei.
Isabel Neves, business angel, e Rita Ribeiro da Silva, cofundadora da Skoach.
Pedro Tinoco Fraga, fundador da F3M e acionista da Braintrust, da BrainInvest e da BrainCapital, e César Martins, fundador e CEO da ChemiTek.
Roberto Branco, CEO da Beta Capital, e Luís Moreira, cofundador da Bullet Solutions.
Carlos Brazão, business angel,e Ricardo Mendes, cofundador da Vawlt Technologies.
Inês Lopo de Carvalho, partner da Crest Capital Partners , António Brum, diretor-geral do grupo Penta.
Luís Santos Carvalho, cofundador, partner e CFO da Vallis Capital Partners, e Óscar Salamanca, CEO da Smile-up.
Pedro Cruz, business angel e CEO da Gallo Worldwide, e Rogério Nogueira, CEO da Winegrid.
António Amorim, presidente da Amorim Cork Ventures, e Pedro Abrandes, fundador de As Portuguesas no Spe Futuri.
Martim Avillez Figueiredo, sócio da CoRe Capital, e Fernando Lourenço, CEO da Jayme da Costa.
Hugo Gonçalves Pereira, Managing Partner da Shilling, e Diogo Barata Simões, CEO e cofundador da Elecctro.
António Cacorino, cofundador e CEO da Apex Capital, e Pedro Vasconcelos, CEO da Batch.
Filipe de Botton, empresário, e Nuno Sousa Pereira, fundador da Sixty Degrees.
Jorge Líbano Monteiro, administrador do Fundo Bem Comum, e Miguel Neiva, fundador da ColorADD.
Hugo Augusto, executive board member da Semapa Next, e Ricardo Costa, cofundador e CEO da LOQR.

Comentários