A empresa portuguesa que trabalha com alguns dos maiores estúdios de Hollywood recebeu 400 mil euros do maior fundo de capital de risco independente nacional.

A sociedade de capital de risco Indico Capital Partners anunciou hoje o seu primeiro investimento. A Sound Particles, uma empresa portuguesa de software áudio 3D utilizada por alguns dos maiores estúdios cinematográficos de Hollywood, recebeu 400 mil euros numa ronda de investimento pre-seed liderada pela firma portuguesa.

O financiamento de 400 mil euros foi realizado em conjunto com a REDAngels e vai permitir ao projeto concluir a sua transição para um modelo de negócio SaaS (software as a service). Desta forma, a start-up poderá começar a preparar a sua abordagem aos grandes mercados de videojogos e de realidade virtual.

“Aquaman”, “Carros 3”, “Batman versus Super Homem”, “A Múmia”, “Ready Player One” e o “Dia da Independência 2” são apenas alguns  dos filmes – de uma lista de mais de 40 – que, nos últimos dois anos, utilizaram o revolucionário software 3D da empresa portuguesa.

O CEO da Sound Particles, Nuno Fonseca, explica em comunicado que “o que aconteceu com a computação gráfica na indústria cinematográfica está agora a ser replicado a nível sonoro pela Sound Particles – e é uma enorme revolução. Estamos muito satisfeitos por termos o apoio da Indico, tendo em conta a sua abordagem e o seu histórico de sucesso, para nos ajudar a entrar num novo nível de ambição global”.

Um dos principais produtos da empresa é o Doppler+Air. Está nomeado, na categoria de Outstanding Product (produto excecional), para os prémios da Cinema Audio Society (a associação de misturadores de som de Hollywood), cuja cerimónia decorre no próximo dia 16 de fevereiro, em Los Angeles. Para além disto, em 2018, foi um dos finalistas para os prémios científicos dos Óscares.

Stephan Morais, managing general partner da firma de capital de risco, sublinha que “a Sound Particles é um software praticamente único mundialmente e que é ideal para produzir grandes filmes complexos e cenas de batalha, e por isso é igualmente perfeito para videojogos e realidade virtual. Estamos muito satisfeitos por apoiar uma equipa tão dedicada, com tanta experiência e que já deu provas a nível global”.

Relembre-se, ainda, que o Indico Capital Partners VC I foi lançado este mês. Os 46 milhões de euros vão ser utilizados para identificar, investir e capitalizar start-ups ibéricas promissoras. O fundo irá investir entre 150 mil e 5 milhões de euros por projeto.

Comentários