A start-up portuguesa concluiu uma ronda de financiamento participada pela Bright Pixel, Ideias Glaciares e Clever Advertising, entre outras.

A Replai, uma start-up que utiliza inteligência artificial para criar short-videos de forma automática, anunciou ontem o levantamento de 1,1 milhões de euros numa ronda seed liderada pela Bright Pixel e subscrita também pela Ideias Glaciares, pela Clever Advertising, pelos fundadores da Unbabel e, ainda, por um conjunto de business angels.

O financiamento será aplicado no desenvolvimento do negócio, no crescimento da equipa e na expansão internacional. O Reino Unido e os Estados Unidos são os mercados prioritários na estratégia da Replai, devido à relevância que a indústria dos esports têm nessas geografias.

Atualmente com uma equipa de cerca de 10 colaboradores, a start-up criada no ano passado por João Costa e Francisco Pacheco, ambos com experiências anteriores em mobile gaming e na sua monetização, tem como advisors personalidades que fazem parte de empresas como a EA Sports, a Google e o WhatsApp.

A Replai é uma plataforma que automatiza a criação de vídeos de curta duração. Para tal, recorre a algoritmos de inteligência artificial que analisam vídeos mais longos e extraem, de forma quase instantânea, os principais destaques. A start-up usa uma tecnologia de inteligência artificial avançada que, além de permitir rapidamente compor vídeos breves com base nos melhores trechos de uma captação mais extensa, consegue adaptar esta seleção às preferências de diferentes utilizadores e prever o seu potencial retorno.

As valências do projeto conduziram a Replai para os esports, uma indústria em crescimento que alcançou um volume de receitas superior a mil milhões de dólares em 2019.

“As previsões apontam que a indústria dos esports irá, em breve, suplantar a dos desportos ditos tradicionais. No entanto, as oportunidades de monetização ainda estão muito aquém de outros setores como o do mobile gaming (…). Nesse sentido, a nossa missão passa por ajudar as empresas de esports a tirar partido desta mudança de paradigma e a monetizar os seus conteúdos. Esta ronda permite-nos, acima de tudo, reunir um painel de especialistas em gaming e tecnologia que nos irá ajudar a dar o salto o mais cedo possível”, referiram os fundadores da Replai em comunicado.

Comentários