Dar a conhecer a toda a comunidade as potencialidades do mar é razão de ser do projeto Força do Mar. A mentora, Anabela D. Silva, procura um investidor que ajude a gerir a iniciativa.

Força do Mar, uma marca registada, nasceu do sonho de dar a conhecer as potencialidades do mar e de tudo o que lhe está associado, explicou a Link To Leaders Anabela D. Silva, que pôs em marcha um projeto/marca empresarial que atua no setor da organização de congressos e eventos ligados ao mar.

Ou seja, como explicou a mentora, marca divide-se essencialmente em quatro áreas: Eventos (organização e coordenação); Formação (gestão da formação e coordenação); Moda (merchansiding e produtos do mar); Turismo (atividade marítimo-turística) estações náuticas).

Ligada à organização de eventos ligados ao mar, em particular a dois congressos – “Aqui no Mar” e “A Força do Mar”, este último, um congresso sobre inovação e formação realizado em maio, em Matosinhos – que tinham com objetivo dar a conhecer, em diversas vertentes, tudo que está ligado ao mar, Anabela Silva é também formadora no centro de formação ligada ao mar, Centro de Formação For.Mar, desde 2015, nos cursos de Atividade Marítimo Turística e Curso de Marinheiro, e CEO da Infoaprende.

A sua ideia nasceu da sua paixão pelo mar, com o intuito de unir através dos seus eventos, as empresas ligadas ao mar e aos comunidades locais que, por sua vez, não têm a mesma acessibilidade e conhecimento sobre o mesmo. E também valorizar todas as profissões que estão ligadas ao mar.

Neste momento, o objetivo passa por encontrar um investidor “que possa dar-nos força financeira”, e que ajude a gerir todo o projeto quer ao nível do plano de negócio, quer da própria divulgação e marketing do mesmo. “Para mim é importante um investidor que goste do mar”, explicou a fundadora.

Quanto aos mercados onde espera atuar e organizar congressos e workshops com o projeto Força do Mar, aquela responsável refere a costa portuguesa, ilhas e também têm em mente alguns desafios além Portugal, concretamente para Luanda.

Anabela D. Silva é a única envolvida no projeto, mas tem pessoas interessadas em ser parceiros, decisão que analisará em conjunto com o investidor que ver a juntar-se à iniciativa. Quais os próximos passos? Depois de montada a estrutura da Força do Mar, “podemos contar com o” Fórum Oceano” Cluster do Mar, a onde fiz parte da organização/ coordenação durante cinco anos e nos apoiam no passo a seguir”, explicou.

Resumo:
Responsável: Anabela D.Silva
Área: Mar
Produto: Congressos, workshops, eventos.
Mercados: Nacional
Necessidade: Investidores
Site: https://gfcinforaprende.wixsite.com/fdmmatosinhos

Comentários