Portugal Tech League realiza inquérito junto do ecossistema de inovação europeu

A Portugal Tech League está a promover uma consulta ao ecossistema de inovação para avaliar a pertinência das recomendações da Comissão Europeia para criar “startup-friendly countries”.

A Portugal Tech League, um projeto que agrega a comunidade digital para o debate de iniciativas políticas e regulatórias, está a lançar uma consulta, a nível europeu, para auscultar o ecossistema de inovação sobre as oito recomendações da Comissão Europeia para fazer dos Estados-Membros “startup-friendly countries” até 2030.

O inquérito, aberto até 31 de março a todas as pessoas que atuam na economia digital, tem como objetivo perceber como foram acolhidas as recomendações da CE, quais devem ser priorizadas e qual a melhor forma de promover a sua implementação.

Esta iniciativa surge cerca de um ano depois de ter sido lançado, no âmbito da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia, o Startup Nations Standard – um conjunto de oito práticas para impulsionar o desenvolvimento de start-ups e scale-ups dentro da economia europeia -, um projeto da Comissão Europeia, juntamente com 26 Estados-membros e a Islândia.

As normas patentes no Startup Nations Standard são uma forma de responder a questões reais enfrentadas pelas start-ups e scale-ups europeias, com o objetivo de tornar mais fácil iniciar um negócio, atrair capital, expandir além-fronteiras ou contratar e reter o melhor talento. A European Startup Nations Alliance (ESNA), a entidade europeia que lidera a agenda da UE para o empreendedorismo, sedeada em Lisboa, tem seu cargo a responsabilidade de implementar oito standards europeus.

A Portugal Tech League, refira-se, é uma iniciativa criada para agregar diferentes agentes do ecossistema de inovação, dentro e fora de Portugal, a favor das start-ups e da economia digital como um todo, incluindo as PME, e envolve diferentes setores da comunidade tecnológica para a clarificação, discussão e proposta de políticas digitais europeias. Com esta consulta ao mercado, a Portugal Tech League espera contribuir para o sucesso da implementação dos standards recomendados pela Comissão.

Comentários

Artigos Relacionados