A OutSystems e a parceira Omnext anunciaram o lançamento de dois serviços de análise de risco de aplicações. A ideia é solucionar o problema da dívida técnica ao disponibilizar insights sobre a capacidade de manutenção do código.

A OutSystems, empresa de software low-code para desenvolvimento rápido de aplicações, anunciou hoje a entrada de duas novas soluções para a revisão de código. Desenvolvidos pela Omnext, empresa parceira do unicórnio português, os serviços Fit Test e Stay Fit vão ajudar as organizações a garantir que todas as aplicações desenvolvidas na plataforma da OutSystems obedecem às melhores práticas para manutenção, confiança, desempenho e segurança. A ideia é que, no momento de introdução de um software novo, a dívida técnica seja reduzida, ou seja, diminui as funcionalidades delineadas no projeto que os developers vão deixando para trás.

Este tipo de serviços pode diminuir os custos de desenvolvimento das empresas. Investigações estimam que, na altura de lançar novas aplicações, as empresas contam com, pelo menos, um milhão de dólares em dívida técnica. Este valor vai aumentando à medida que o software é atualizado, novas funcionalidades são adicionadas e as empresas lutam para equilibrar a qualidade com a velocidade de entrega.

Um estudo da Accenture feito a diretores informáticos, no início de 2018, revelou que 70% dos inquiridos pretende manter os principais sistemas existentes o máximo de tempo possível. Para além disso, 70% identificam também que a dívida técnica acumulada está a limitar a sua capacidade de inovar.

É por este motivo que, através de relatórios e dashboards, os novos serviços da Omnext disponibilizam às organizações uma análise de risco validada por terceiros e que as ajuda a quantificar os seus padrões de qualidade. Com isto, as empresas podem avançar mais rapidamente, com menos riscos e menos esforço.

As duas soluções são:

Fit Test – faculta uma análise de risco profunda ao código, baseada no modelo de qualidade ISO25010;
Stay Fit – agenda uma análise de risco dirigida aos esforços das equipas de desenvolvimento, com sprints posteriores ou todas as semanas.

A organização global de serviços profissionais KPMG, por exemplo, é uma das empresas que utiliza os serviços da Omnext para ajudar os seus clientes a identificar e mitigar potenciais riscos no código criado antes que estes afetem ambientes críticos de produção.

Como parte do lançamento destes novos serviços, a Omnext e a KPMG estão a oferecer aos clientes da OutSystems uma análise gratuita do Quick Fit Test. Isto incluirá um relatório de alto nível, que expressa uma indicação geral de risco de qualidade, e uma visão geral das violações de práticas recomendadas mais comuns encontradas na aplicação.

“As equipas de TI que utilizam plataformas low-code estão a mover-se mais rapidamente que nunca, por isso é imperativo que o código que construímos ou integramos nos sistemas já existentes não esteja a introduzir novas dívidas técnicas”, esclarece Mike Hughes, senior director of product marketing da OutSystems, acrescentando ainda que “os novos serviços desenvolvidos através da nossa parceria com a Omnext facultam tranquilidade às organizações. Estas têm agora uma forma de saber se as novas aplicações e funcionalidades não estão a apresentar riscos desnecessários e não afetam a entrega ou a disponibilidade de serviços”.

Relembre-se, ainda, que a OutSystems apresentou recentemente os resultados financeiros de 2018.

Comentários

Sobre o autor

Avatar