Determinação, foco e resiliência. Segundo o dicionário, em jogos eletrónicos, game level significa um estágio, fase ou nível e representa uma discreta subdivisão de um jogo ou uma sequência de desafios. Cada estágio quase sempre possui um objetivo associado, o que pode ser tão simples como andar do ponto A ao ponto B. Mas também pode passar por resolver um problema complexo.

Dito de outra forma, geralmente os jogos eletrónicos possuem níveis de dificuldades que o jogador vai experimentando e vencendo para poder progredir e, eventualmente, terminar com sucesso. Cada nível tem mais dificuldades que o nível anterior e pode exigir capacidades mais apuradas. Caso não consiga vencer um determinado nível, é o game over (fim do jogo).

Começo esta reflexão com jogos virtuais apenas para melhor compreensão das ideias aqui descritas e pretendo apenas mostrar as dificuldades que a humanidade tem à sua frente. Não obstante esta comparação com jogos, o assunto não é de brincadeira.

À medida que avançamos no tempo (relativamente ao início da pandemia) e ainda sem uma terapia ou vacina que possa resolver a questão sanitária, também escasseia o tempo que temos para resolver a crise económica antes da situação se tornar mais difícil tanto do ponto de vista económico como social, devido a eventuais falências de empresas, perda definitiva de rendimentos e aumento do desemprego. Como se diz, antes de melhorar, vai piorar.

Contrariamente aos jogos virtuais, seria preferível não entrarmos no next level (próximo nível), ou seja, seria preferível que a humanidade conseguisse resolver a questão sanitária da pandemia para depois conseguir resolver os problemas económicos e sociais e colocar o fim no jogo real (end game). Mas sem uma terapia, muito provavelmente teremos de entrar no próximo nível, que será um nível Advanced (avançado). Nos jogos virtuais os níveis mais avançados podem fazer a distinção entre os jogadores (gamers) amadores e os profissionais.

Este nível avançado pode significar muitas coisas, mas vamos enumerar apenas algumas tais como: a distinção entre líderes, o surgimento de novos problemas, o aumento do grau de incerteza, o aumento dos riscos conhecidos (por exemplo, perigos à coesão social) e o surgimento de novos riscos. Tudo isso vai exigir novas capacidades de liderança para podermos buscar novas soluções.

Assim, destacamos a importância do desenvolvimento e capacitação dos decisores e líderes em novas competências. Por exemplo, a liderança deve ter capacidade de identificação correta dos problemas atuais e futuros e procurar soluções “fora da caixa”, pois perante esta nova situação, não acreditamos que soluções antigas possam funcionar.

Não devemos temer o futuro. Contudo, devemos estar preparados para o enfrentar. Preparados para os próximos tempos passa muito por tentar antecipar este futuro, construindo cenários, identificando os riscos e desenvolvendo estratégias de mitigação. Para tal, considero que as lideranças a todos os níveis, e mais do que nunca, devem ter três características que serão essenciais para o Advanced level deste jogo real que representa um desafio para a humanidade; determinação, foco e resiliência.

Determinação: considero como o impulso para fazer o que tem de ser feito. Pode ser também a oportunidade de testar soluções inovadoras num ambiente de muita incerteza e riscos acrescidos. Soluções e caminhos antigos podem já não funcionar e, por isso, há esta necessidade de construir novos caminhos. Há que ser determinado.

Foco: considero como a concentração em apenas o que deve ser feito e não se deixar desviar. Muitos líderes e decisores infelizmente não conseguem identificar as prioridades, quer em situações normais, quer em ambientes de anormalidade, e esses perderão nos novos caminhos, serão ultrapassados pelos acontecimentos e, provavelmente, nunca se darão conta disso. Trabalharão muito, esforçar-se-ão muito, mas estarão desfocados, vendo uma outra realidade que, neste caso, será uma virtualidade.

Resiliência: considero como a capacidade de superar obstáculos e aguentar a pressão quando o líder faz o que tem de ser feito (determinação) e apenas o que tem de ser feito (foco). Ao ser determinado e estando focado no que é mais importante e prioritário, o líder poderá sofrer pressões daí que será preciso ser muito resiliente para continuar liderando e tomando decisões que podem ser 4D: duras, difíceis, desagradáveis, mas decisivas para o next game level.

*Próximo nível do jogo: avançado

Comentários

Sobre o autor

Avatar

Carlos Rocha é economista e atualmente é presidente do Fundo de Garantia de Depósitos de Cabo Verde. Foi administrador do Banco de Cabo Verde, onde desempenhou anteriormente diversos cargos de liderança. Entre outras funções, foi administrador executivo da CI -... Ler Mais