À medida que os nossos governos e bancos centrais tentam salvar uma economia moribunda, dando especial importância aos mercados bolsistas, deixam-me a pensar que estão a seguir um caminho que é errado.

Não consigo concordar com esta fórmula de injetar capital e fazer com que as taxas de juro fiquem negativas dê bom resultado. Antes pelo contrário, penso que esta é uma forma que só vai atirar gasolina para a fogueira.

Acho estranho que estejamos a copiar os modelos económicos utilizados no Zimbabwe ou na Venezuela, de impressão de dinheiro, quando a produção económica está num impasse. Porque é que mais dinheiro ajudaria, nesta situação?

Não seria mais sensato parar as despesas, congelando rendas, hipotecas, impostos, segurança social e pagamentos de empréstimos?

Com a maioria das pessoas em casa, quem no seu perfeito juízo quer arriscar uma situação de empréstimo, para iniciar um negócio, pagar a fornecedores, ou mais importante ainda, pagar salários e depois dar-se conta de estar num buraco financeiro, com uma dívida inútil, sem ter perspetivas ou qualquer tipo de garantias de retoma com criação de receita, quanto mais ter lucro?

Na minha opinião, estamos a atravessar um momento tão ou mais severo, que terá consequências semelhantes ou piores do que uma Guerra Mundial. Durante os tempos de guerra, podemos trabalhar, podemos produzir para satisfazer as exigências das nossas tropas, ser inovadores para criar vantagens, e unirmo-nos para enfrentar quem nos ameaça.

Com o Coronavírus, dizem-nos, e com razão, para ficarmos em casa e não fazermos nada para combater este adversário que não se vê, que nos põe uns contra os outros, numa espécie de atribuição de culpas que nos divide ainda mais, fazendo com que este, que até é invisível, fique mais forte e por consequência mais difícil de derrotar.Temos de enfrentar este inimigo económico de uma forma totalmente nova. É necessário sufocar a procura de dinheiro, impedindo a obrigação dos pagamentos que não são essenciais neste momento de guerra.

O nosso estímulo deve ser direcionado para o fornecimento de alimentos e necessidades básicas. Temos de esquecer os mercados bolsistas, uma vez que esta doença é como um inimigo convencional, que ataca os pontos fracos e conhece a vulnerabilidade do nosso sistema económico. E consegue atacá-lo.

Porque é que as bolsas devem subir se todo o sector empresarial se encontra paralisado, os mercados são limitados (falta de mercado livre) e os consumidores não têm necessidade ou não conseguem comprar produtos ou serviços?

Não há qualquer efeito de gota-a-gota neste mercado, uma vez que não existe criação de riqueza. Somos animais de hábitos e tememos o desconhecido, o que é sem dúvida assustador, mas com uma liderança corajosa e forte, que lide com o problema de uma forma totalmente nova poderemos superar e ficar mais fortes no futuro.

Acredito que esta crise vai mudar tudo. A forma como vemos, mantemos e criamos a nossa riqueza. Também acredito que a situação vai piorar, antes de melhorar, especialmente se se continuarmos a alimentar este incendio.

Neste momento devemos focarmo-nos em vencer este vírus fisicamente, estagnar a hemorragia financeira e contruirmos juntos e unidos a esperança para o futuro. Sem mais culpas, sem soluções ultrapassadas para problenas novos, refletindo de uma forma clara e transparente sobre o que é importante para o nosso novo sistema económico. Isto é urgente.Pode até não concordar com o meu ponto de vista, o que é até positivo e revela que pensa por si mesmo.

Ou também pode significar que está uma ou duas semanas atrasado, na curva do Coronavírus.

Esta é a nossa oportunidade de decidir sobre o nosso futuro e como fazer para não voltarmos a passar por uma situação semelhante que resulta da ganância, do narcisismo, da falta de respeito para com o nosso planeta e sobretudo pelo nosso semelhante.
Para sairmos deste buraco, a primeira coisa a fazer é parar de o cavar.

A segunda é sairmos, juntos, de dentro dele.

Versão do texto em inglês

Forget Stimulus and give me HOPE

As our Governments and central banks try to rescue a dying economy or more importantly in their view, the stock markets, I personally can’t help thinking that they are going about it all the wrong way. Adding more money to the markets and dropping interest rates to negative will just add fuel to the fire.

I find it strange that we are copying play by play the Zimbabwean and Venezuelan economic models of printing money when economic production is at a standstill. Why would more money help this situation? Would it not be wiser to stop expenses by freezing rent, mortgages, taxes, social security and loan payments? As we are now all at home who in their right mind wants to take out a loan to start a business, pay suppliers or most importantly pay salaries and then be in a hole of unserviceable debt, without knowing when the business will resume or generate income, let alone make a profit.

In my view what we are going through is as severe as the consequences of a World War, if not worse. During war times we get to be industrious, produce to meet the demand of our troops, be innovative to obtain advantages over our enemy and unite to confront our enemy. With the Coronavirus we are currently told, and rightly so, to stay home and to do nothing in order to fight an enemy we cannot see and for which we blame each other – for creating and spreading – further dividing us and making our invisible enemy stronger and harder to defeat.

We need to confront this economic enemy in a whole new monetary way. There is a need to suffocate the demand for money, by stopping the requirement to make payments that are not essential in this time of war. Our stimulus should be targeted to the provision of food and basic needs alone. We need to forget about the stock markets as this disease is like the conventional enemy, which in war times targets your most vulnerable and weakest points and has done so by targeting our current economic system.

Why will stock markets go up if our companies are paralysed, markets are limited (lack of free market), and consumers have no need to or are unable to purchase products or services. There is no trickle-down effect in this market as there is no wealth creation in this current market. We are animals of habit and we fear the unknown and this is undoubtedly scary for us all, but with Brave and Strong leadership that deals with the problem in a whole new way we can overcome and be stronger in the future.

I believe this crisis will change everything, the way we see our wealth, the way we keep our wealth and the way we make our wealth. I also believe it will get much worse before it gets better, especially if we keep throwing Stimulus fuel onto the fire. Our critical focus now needs to be to beat the physical virus, halt the financial bleeding and build unity via hope for the future. No more blame, no more old solutions to new problems and there is a need for clear and transparent thinking of what is important for our new economic system. This is urgent.

If you don’t agree with the above, awesome as it means you at least thinking for yourself or it might just mean you a week or two behind in the Coronavirus curve. It’s our opportunity to decide on our future and how we hope to never again be in a similar situation due to greed, narcissism and no respect for our planet or each other.
For us to get out of this hole, the first thing we must do is to stop digging and let’s climb out of the hole together.

Comentários

Sobre o autor

Avatar

Tim Vieira é empresário em Angola desde 2001, país onde possui, juntamente com o seu sócio Nuno Traguedo, um dos mais relevantes grupos de Media – a Special Edition Holding –, que emprega mais de 500 colaboradores e detém algumas... Ler Mais