O fundador da ÜBERBRANDS acaba de ser distinguido pelo Council of Competitive Intelligence Fellow, uma organização educacional sem fins lucrativos.

O Council of Competitive Intelligence Fellows acaba de divulgar, na sua reunião anual em Chicago, nos Estados Unidos, a entronização de um conjunto restrito de líderes e praticantes de Inteligência Competitiva (CI – Competitive Intelligence), entre os quais o consultor e executivo português Luís Madureira, fundador da ÜBERBRANDS.

Os Fellows são das áreas de negócio, da educação, e de empresas sem fins lucrativos, servem como “embaixadores, campeões, mentores e educadores ajudando as organizações a se adaptarem com sucesso a um mundo cada vez maior grau de incerteza”, refere o comunicado do Conselho.

Luís Madureira é o primeiro português a integrar este Conselho e o único representante da Península Ibérica neste restrito grupo de pensadores e profissionais da disciplina a nível mundial.

“É um enorme orgulho poder estar entre aqueles que foram os meus mentores e professores, e poder continuar a contribuir para elevar Portugal a nível mundial no contexto da Inteligência Competitiva, congratulou-se o consultou português. “Estou certo que para este reconhecimento contribuiu o facto de ter desenvolvido a função de CI na Heineken Portugal ao estatuto de “Classe Mundial”, assim com ter desenvolvido e implementado o SMINT, CI em tempo-real, em clientes mundiais como Líder Global da Prática de CI da OgilvyRED”, acrescentou.

A missão deste conselho, que tem membros espalhados por todo o mundo, baseia-se em promover e sustentar a disciplina da Inteligência Competitiva (CI) no serviço à profissão e no serviço aos profissionais em organizações comerciais, educacionais e sem fins lucrativos.

Como embaixadores, campeões, mentores e educadores, os membros do Council of Competitive Intelligence Fellow providenciam pensamento, educação, liderança e visibilidade das melhores práticas de inteligência competitiva e práticas relacionadas, para suportar e desenvolver as indústrias, as organizações, e as comunidades.

Comentários