Opinião

Loja do Futuro: como a tendência do digital influenciará o comércio e o retalho?

Miguel Soares, fundador e CEO do Partteam Group Portugal

Nos últimos tempos, temos verificado que a tendência do digital está a transformar todo o ecossistema do setor do comércio e do retalho. Quando o comércio eletrónico apareceu, os retalhistas assustaram-se e pensaram que poderia ser o fim das lojas físicas.

A realidade é que sim, existiu uma quebra nas vendas e um frenesim por parte dos consumidores em fazer as suas compras online. Assim, o retalho passou a ter um desafio ainda maior, satisfazer consumidores mais digitais e exigentes que procuram num mundo físico o que encontram no digital.

Contudo, o que parecia ser um problema passou a ser uma nova oportunidade para o setor. O que tenho verificado, é que existe uma procura maior, por parte dos retalhistas e comerciantes, para a remodelação dos seus espaços comerciais, tornando os locais mais dinâmicos e interativos, de forma a proporcionar novas experiências aos consumidores.

A era digital oferece enormes oportunidades que levam as marcas a adotar uma estratégia omnicanal. Ou seja, a socorrerem-se de ferramentas que permitam conquistar a atenção dos seus clientes, assegurar a satisfação e proporcionar novas experiências de consumo.

Desta forma, todo o percurso do consumidor é unificado numa experiência personalizada e eficiente. Os mupis digitais e os displays de digital signage, são pontos de exibição de conteúdos digitais dinâmicos e um dos meios de comunicação que têm sido utilizados pelos nossos clientes.

Além destas soluções interativas, os retalhistas têm agora à sua disposição sistemas de monitorização, com capacidade para analisarem de forma eficaz padrões de tráfego dos seus clientes na loja, informação esta que pode incluir: quantos clientes estão na loja, quais as zonas que mais frequentam, entre outras informações, que podem ajudar na adaptação de estratégias de exposição e configuração da loja.

Recentemente, desenvolvemos na Partteam um espelho digital, My VM – My Virtual Mirror, que permite, além do cliente visualizar como lhe fica e ver todos os pormenores do artigo, publicar imagens nas redes sociais, para que amigos possam comentar, e ver, enviar imagens para email, gravar vídeos, ver coleções da loja por marca, preço, categoria de produto, etc.

São muitas as opções que esta nova era tecnológica e digital oferece aos consumidores e aos retalhistas. A loja do futuro é aquela que consegue unir com sucesso o canal físico com o canal digital e proporcionar uma experiência interativa e satisfatória.

A implementação desta estratégia omnicanal digital contribui com inúmeras vantagens para retalhistas como:

  • Aumento das vendas;
  • Ampliação de awareness em relação a determinados produtos, serviços, ofertas e promoções;
  • Aproximação da marca com o cliente;
  • Proporciona confiança;
  • Entre outros.

Costumo dizer que as expectativas dos consumidores são as que ditam tendências. É importante perceber como os retalhistas podem, através destas novas tendências e ferramentas, atenderem às expectativas cada vez mais altas dos consumidores.

Será que os retalhistas estão prontos para estas transformações?

Comentários

Artigos Relacionados

Patrícia Jardim da Palma, coordenadora da Escola de Liderança e Inovação do ISCPS