Manter os colaboradores motivados é um desafio em tempos de confinamento, mas há truques que ajudam a manter a chama acesa da produtividade e da confiança. Se ainda hoje não falou com a sua equipa, aproveite para fazê-lo e para conhecer a sua opinião.

As relações cordiais com os funcionários sempre foram importantes, mas em contexto de confinamento, com uma percentagem assinalável de profissionais em regime de teletrabalho, é ainda mais desafiante.

Para que possa manter a confiança, coesão e de produtividade, a Adecco sugere cinco perguntas que deve colocar aos seus colaboradores.

1. Como está?
Pode parecer uma pergunta básica, mas é da mais elementar cordialidade e faz parte do quotidiano de qualquer ambiente de trabalho presencial. Quando se chega de manhã, numa pausa, num cruzamento casual num corredor. A expressão está tão interiorizada que é fácil esquecer que uma percentagem muito razoável de profissionais está em confinamento e a etiqueta da gestão online impõe que se recupere em ambiente digital perguntas desta natureza. É por isso que é importante colocá-la sempre que se cumprimenta um funcionário num chat, e-mail ou quando se inicia uma videochamada.

Perguntar a uma pessoa como se sente contribui para a motivação laboral e para um ambiente de trabalho mais saudável, porque faz com que outras pessoas se sintam importantes e que a empresa se preocupa com o seu bem-estar, especialmente num contexto em que a saúde mental está fragilizada em virtude de todas as mudanças impostas pela pandemia.

2. Precisa de ajuda?
Se na resposta à pergunta anterior, detetar que a pessoa em questão tem uma preocupação, um problema pessoal ou relacionado com o trabalho, pergunte-lhe como pode ajudá-la. Talvez só precisem de ser ouvidos ou tenham uma dificuldade em que possa realmente ajudar, o que resultará em algo positivo e satisfatório para ambas as partes.

3. Quais são os seus objetivos a curto prazo?
Numa altura difícil e ainda com uma grande dose de imprevisibilidade, é importante perceber se os seus colaboradores estão mais inseguros quanto aos objetivos e resoluções para 2021. Ao perguntar-lhes sobre este aspeto, tente ir um pouco mais longe, mostrando interesse em saber por que razão querem alcançar determinadas conquistas, o que precisam para o fazer e que obstáculos pensam ser mais relevantes para as atingir. Ofereça-lhes conselhos úteis que lhes tragam realmente algo positivo.

4. Gosta do seu trabalho atual?
Não há datas marcadas para fazer esta pergunta: é sempre uma boa altura para rever o grau de satisfação em relação ao trabalho, funções atuais e perspetivas. Pergunte aos colaboradores da sua equipa o que sentem sobre as suas responsabilidades, o que mais apreciam e o que mudariam para melhor. Questione se estão apreensivos ou confortáveis com o trabalho remoto. Vá mais longe e pergunte o que mudariam para ficarem completamente satisfeitos com o seu trabalho ou o que esperam do seu futuro na empresa.

5. O que melhoraria na empresa?
Transmitir a cultura de uma empresa com equipas em trabalho remoto é um desafio para qualquer líder. Ao fazer esta pergunta, não só está a receber os inputs das suas equipas, como também tem a oportunidade de transmitir a cultura da empresa à distância e fazer os ajustes necessários em tempo de confinamento. Fazer com que os colaboradores se sintam parte de uma empresa é extremamente importante, e uma das melhores formas de o fazer é perguntar-lhes o que pensam que poderia ser melhorado, o que não gostam e o que fariam para mudar o que não gostam. Tome nota das suas ideias e diga-lhes quais as que irá implementar ou rever em profundidade, envolvendo-os no processo.

Comentários