Diversity in Faces (DiF) é a mais recente inovação da IBM Research, uma base de dados com um milhão de imagens que se propõe ajudar a melhorar o reconhecimento facial.

A IBM Research anunciou o lançamento de uma base de dados chamada Diversity in Faces (DiF), que vai “contribuir para a imparcialidade e precisão na tecnologia de Inteligência Artificial (IA) de reconhecimento facial”.

O projeto da multinacional contempla cerca de um milhão de imagens e anotadas e o que o  DIF faz é utilizar 10 esquemas de codificação, reconhecidos e independentes, que consideram um conjunto de características que vão além dos atributos típicos estudados, como a idade, o género e o tom da pele, para assegurar a diversidade e ajudar a comunidade global de investigação a estudar, detetar, reconhecer e analisar melhor as imagens dos rostos, explicou a empresa em comunicado.

Através do Diversity in Faces (disponível para a comunidade científica) é possível categorizar as imagens com base em esquemas de codificação que podem envolver aspetos como o tamanho dos olhos, do nariz ou simetria facial, a par de fatores como a idade, sexo, pose e resolução da foto, entre outros.

Estas potencialidades do sistema, permitirão, de acordo com a IBM, “acelerar o estudo da diversidade e cobertura de dados para os sistemas de reconhecimento facial, garantindo tecnologia de Inteligência Artificial cada vez mais precisa e imparcial.”
Desta forma, a informação obtida vai permitir identificar o que é importante para caracterizar rostos humanos, sendo um bom ponto de partida para ajudar a aprimorar cada vez mais os sistemas de reconhecimento facial, refere a empresa. O Diversity in Faces está disponível para a comunidade científica.

Comentários