Um farmacêutico, dois médicos e dois engenheiros informáticos criaram há dois anos a Meritposition. A start-up portuguesa acaba de ser premiada pelo EIT Health InnoStars como uma das 15 start-ups do ano de 2019 na União Europeia na área da Inovação em cuidados de saúde. Ao Link To Leaders, o CEO da start-up fala deste reconhecimento e dos projetos para o futuro.

Um sistema de alerta que evita que os idosos sejam medicados de forma incorreta é o objetivo do software da Meritposition, que está incubada no Instituto Pedro Nunes, em Coimbra, e que acaba de ser premiada pela EIT Health InnoStars como uma das 15 start-ups do ano de 2019 na União Europeia na área de inovação em cuidados de saúde.

O prémio, que envolve 50 mil euros de financiamento, distinguiu o software GeriCarePro que se destina a apoiar a gestão e prestação de cuidados de saúde em instituições geriátricas e paliativas (lares, residências seniores, unidades de cuidados continuados e de cuidados paliativos), sendo direcionado a todo o mercado de estruturas residenciais para pessoas seniores em Portugal e no mundo.

O produto está em fase de lançamento no mercado português, estando disponível em português, inglês, espanhol e francês e preparado para os dispositivos móveis, avançou Nuno Ribeiro, CEO da Meritposition, ao Link To Leaders.

A Meritposition foi distinguida pela EIT Health InnoStars como uma das 15 Startups do ano de 2019 na União Europeia. O que significa este prémio para a Meritposition?
O reconhecimento de cerca de dois anos de trabalho por parte de uma entidade internacional de prestigio como é o EIT Health, através do software GeriCarePro, é para a Meritposition um motivo de orgulho e uma motivação para entrarmos no mercado nacional e internacional com sucesso.

O prémio que receberam vão aplicar no software GeriCarePro? Em que é que consiste este software?
O prémio será utilizado para desenvolver e evoluir ainda mais o GeriCarePro, assim como avançar para a internacionalização. Para quem não sabe, o GeriCarePro é um software especializado na gestão clínica e operacional de unidades de saúde geriátricas e paliativas.

Qual é o target preferencial deste produto?
O produto destina-se a estruturas residências para pessoas idosas (residências seniores, apoio domiciliário, centros de dia), unidades de cuidados continuados e paliativos.

Como surgiu a ideia de criarem a Meritposition e quanto tempo demorou para passarem do papel à prática?
Após a deteção de lacunas na organização e rastreabilidade da informação em algumas unidades geriátricas, fomos desafiados a desenvolver uma tecnologia altamente especializada e completa que viesse a dar resposta às necessidades das instituições. Ao mesmo tempo que pretendíamos uma otimização dos recursos destas mesmas unidades. Os primeiros desenhos técnicos do GeriCarePro foram iniciados no final de 2017. Durante o nosso percurso, o GeriCarePro evoluiu imenso com o contributo das instituições piloto.

Quais os maiores desafios que encontraram pelo caminho?
Adequar todas as funcionalidades à rotina das instituições geriátricas de uma forma simples, prática e funcional, independentemente do know how científico e técnico de todos os utilizadores, bem como o desenvolvimento de funcionalidades de elevada especificidade em geriatria.

“Atualmente estamos na fase de lançamento no mercado. Nesta primeira semana recebemos dezenas de contactos para apresentação e demonstração do GeriCarePro, pelo que estamos confiantes que a recetividade será bastante positiva”.

Como é que o mercado nacional está a reagir à aplicação? A adesão tem sido a esperada?
Após seis meses de testes rigorosos em três estruturas residenciais para pessoas idosas no país e, com o feedback que esses testes nos deram, estamos em condições de lançar o produto para o mercado. A mais valia desta solução para as residências sénior e unidades de cuidados continuados está patente em todos os que já a puderam utilizar e estamos claramente a definir uma linha qualitativa na área dos softwares de gestão no campo da geriatria. Atualmente estamos na fase de lançamento no mercado. Nesta primeira semana recebemos dezenas de contactos para apresentação e demonstração do GeriCarePro, pelo que estamos confiantes que a recetividade será bastante positiva.

Quantos profissionais já utilizam o GeriCarePro?
Presentemente o GeriCarePro é utilizado por mais de 100 profissionais de saúde.

“Os objetivos da Meritposition passam pela entrada nos mercados internacionais. Numa primeira fase estaremos presentes em Espanha, França e Reino Unido”.

Faz parte da estratégia da Meritposition apostarem na internacionalização?  Quais os mercados prioritários?
Os objetivos da Meritposition passam pela entrada nos mercados internacionais. Numa primeira fase estaremos presentes em Espanha, França e Reino Unido.

Quanto já investiram na Meritposition até ao momento?
Cerca de 100 mil euros de investimento realizado pelos sócios fundadores.

“Estamos em contacto com várias entidades nacionais e internacionais com vista ao desenvolvimento de parcerias de sucesso. Apresentaremos as novidades nos próximos meses”.

Já foram “aliciados” por algum grande grupo para uma eventual compra ou parceria?
Estamos em contacto com várias entidades nacionais e internacionais com vista ao desenvolvimento de parcerias de sucesso. Apresentaremos as novidades nos próximos meses.

Projetos para o futuro? Mais alguma inovação em agenda?
A Meritposition é uma empresa de desenvolvimento de software na área da saúde com especial foco na geriatria e cuidados paliativos. E, neste sentido, esperamos apresentar até ao final do ano mais novidades tecnológicas.

Como vê a Meritposition daqui a um ano?
Estamos apostados em chegar aos mercados internacionais com todos os produtos tecnológicos que vamos desenvolver na área da saúde. Gostaríamos de ser uma referência tecnológica em geriatria e cuidados paliativos.

 

Comentários