Leia a entrevista ao responsável da Elide Fire Extinguishing Ball em Portugal, uma bola extintora que pode ser a resposta para os fogos urbanos e que chegou, recentemente, ao território português.

Nascida das mãos de Phanawatnan Kaimart, um cientista que sobreviveu a um incêndio num hotel que matou 91 pessoas pessoas, a Elide Fire vem dar resposta a uma lacuna encontrada no mercado pelo seu criador: a necessidade de haver um meio móvel, leve e acessível a qualquer pessoa, que extinguisse o foco de incêndio, evitando que este se propagasse.

Foi responsável por trazer a Elide Fire Extinguishing Ball para Portugal. Como surgiu esta oportunidade?
A oportunidade surgiu depois da visualização de um vídeo sobre a Elide Fire na Internet. Achei interessante o conceito, consultámos a fábrica e, a partir daí, surgiu a aquisição da representação.

Quais as grandes vantagens de utilizar esta bola extintora?
A eficácia de extinção, a facilidade de utilização, o funcionamento automático, a garantia de cinco anos, o não precisar de manutenção, servir para quase todo o tipo de incêndio, conseguir prevenir incêndios em zonas de risco, emitir um som forte ao activar-se e avisar da presença de um fogo, bem como não ter falsos alarmes, pois só se activa com o fogo.

Porque afirma que não é uma concorrente dos extintores?
Tem um conceito diferente que é a extinção automática, e por isso consideramos um complemento e não um substituto.

Como promoveram o produto no mercado português?
Estamos a promover através da comunicação social, redes sociais, consulta e demonstrações nos meios de prevenção e segurança, bombeiros. Estivemos também na feira SECUREX este ano, onde fomos distinguidos com o prémio de produto inovador.

Até ao momento quantas bolas já comercializaram em Portugal?
Perto de 500 bolas.

Bola Extintora de Incêndios ElideFire

Bola Extintora de Incêndios ElideFire.

Quem é o principal público-alvo?
Toda a gente, pois a bola pode ser utilizada por qualquer pessoa em quase todos os tipos de fogo. Além disso, as empresas constituem um alvo muito interessante para nós, nomeadamente as de logística e transportes, TI, restauração, hotelaria, estabelecimentos de ensino, lares, estações de serviço, armazéns, arquivo e bibliotecas, oficinas, laboratórios e centros comerciais.

A Elide Fire lançou uma campanha de apoio a Pedrógão Grande e, por cada bola extintora de incêndios comprada, 5 euros revertiam a favor da reflorestação de Pedrógão Grande. Qual o balanço que faz desta iniciativa?
A campanha termina 30 de Setembro, pelo que ainda é prematuro fazermos um balanço. Além disso, no mês de Agosto a adesão não foi a que esperávamos, visto ser um mês de férias.

Tendo em conta o cenário de incêndios que se viveu este verão em Portugal, que soluções têm previstas para evitar este tipo de acontecimentos?
Cabe à Proteção Civil ter soluções para este tipo de problemas. Contudo, foi iniciado um projeto para desenvolver uma Elide Fire destinada a ajudar no combate aos fogos florestais, visto a bola existente não ser indicada para esse fim, mas sim para incêndios urbanos, confinados.

Na sua opinião, o que é que poderia ter sido feito para prevenir esta calamidade? Será a Elide Fire Extinguishing Ball a resposta?
A prevenção tem de ser uma aposta cada vez mais veemente da parte das autoridades. Infelizmente, a Elide Fire® ainda não é a resposta, pois é destinada a fogos urbanos, mas pode vir a ser, um dia.

Além da Elide Fire, que outros produtos pensam vir a comercializar em Portugal?
Estão em desenvolvimento vários projectos, como os drones de ataque ao fogo, bolas de outras dimensões, entre outros.

Quais os grandes desafios que um empreendedor português enfrenta na sua atividade empresarial hoje em dia?
Os lobbies, a burocracia e os elevados custos para implementar qualquer produto novo em Portugal.

Respostas rápidas:
O maior risco: Ter importado um produto inovador (ElideFire)
O maior erro: Ter confiado em alguém que não devia
A melhor ideia: Apostar na ElideFire
A maior lição: Não fazer sociedades
A maior conquista: Ter ultrapassado os Lobbies

Comentários