A Younited Credit está a negociar parcerias com vários bancos nacionais. A empresa, que concedeu 20 milhões de euros em crédito ao consumo em Portugal, diz contar com uma tecnologia avançada na avaliação do perfil de risco dos candidatos a empréstimos.

A Younited Credit, fintech de origem francesa especialista na concessão de crédito ao consumo, está em negociações com vários bancos nacionais, que estão interessados na sua tecnologia, revelou ao Jornal de Negócios o CEO da empresa em Portugal e Espanha, Xavier Pàllas.

“Temos uma plataforma especializada na seleção de candidatos a crédito ao consumo, através da avaliação do seu perfil de risco. Saquemos que os bancos facilmente concedem crédito a clientes habituais, mas têm reservas em fazê-lo… quem não é cliente. Porque não estão bem apetrechados para o fazer. É aqui que nós entramos”, explica o responsável ao mesmo jornal.

Como é que funciona? Os bancos inserem a documentação dos candidatos na plataforma da Younited e ajustam o sistema, “de acordo com a sua apetência pelo risco”.

Nos últimos meses, a Younited tem mantido conversas com bancos portugueses, “alguns grandes”, para o estabelecimento de parcerias. Em 2021 contam ter “pelo menos um” negócio fechado.

Esta foi a forma que a empresa encontrou para ganhar experiência nos vários mercados onde opera. Foi criada em Espanha, em 2011 com o mero propósito de conceder crédito ao consumo. Mas com a expansão para Itália, Espanha, Áustria, Portugal e Alemanha, os responsáveis perceberam que havia margem para expandir o negócio.

No último ano e meio, tornaram-se intermediários de empresas que não têm licença para fazer empréstimos, como operadoras de telecomunicações.

“Em França, temos uma parceria com a operadora Free, que lançou uma box que custa perto de 500 euros, que pode ser financiada através dos nossos serviços. A Free decide os critérios de aceitação dos clientes e financia, ela própria, o empréstimo, através da nossa plataforma. Os clientes da Free não se tornam nossos clientes, é isso que nos diferencia dos bancos ou de outras empresas de crédito”, explicita Xavier Pàllas, que vê com bons olhos a criação de parcerias semelhantes em Portugal.

Outro dos clientes da Younited é o n26, um dos mais conhecidos bancos digitais do mundo, mas que não tem licença para conceder crédito e que oferece empréstimos através da plataforma de origem francesa.

A empresa tem 20 pessoas dedicadas ao mercado português, que trabalham desde Barcelona (Espanha), e não divulga os resultados da operação em Portugal.

Comentários