O Clubhouse é a rede social do momento. Foi fundada em abril de 2020 por Paul Davison e Rohan Seth, ambos ex-funcionários da Google. Baseia-se exclusivamente em conversas de voz, não sendo possível enviar fotos ou texto. São conversas que acontecem em tempo real e, assim que terminam, não aparecem mais na plataforma.

Esta rede social, apenas ainda disponível para iPhone, veio consolidar a tendência da voz para as interações sociais. Durante a pandemia, com o trabalho remoto e o distanciamento físico imposto pelas novas regras sociais, os formatos áudio ganharam cada vez mais adeptos (por exemplo, a popularidade dos podcasts aumentou 40% em Portugal só em 2020).

A proximidade das empresas com o seu público é, mais do que uma tendência, uma necessidade dos dias de hoje. Esta plataforma veio aproximar a “voz do cliente” à “voz das marcas” criando a oportunidade de discutir em tempo real aspetos que o cliente valoriza e, acima de tudo, quer contribuir.

A comunicação por voz tornou-se uma opção para criadores de conteúdos, mas também para as marcas e empresas devido às suas vantagens:

  • Pouca necessidade de investir em equipamentos sofisticados, uma vez que o microfone do telemóvel é, muitas vezes, o suficiente.
  • Menor concorrência do que nos formatos de vídeo/imagem (ex. YouTube), como o lançamento de vídeos promocionais.
  • A possibilidade de criar mais proximidade com uma comunidade de seguidores.
  • Fácil de obter feedback imediato pelos ouvintes/audiência.

Não é por acaso que várias marcas e personalidades já decidiram adotar a plataforma: Mark Zuckerberg, Elon Musk, Oprah Winfrey e Ashton Kutcher são alguns deles.

Contudo, nem todas as pessoas se sentem confiantes em usar a sua voz para interagir com os outros. O desconforto em ouvir a própria voz ainda assusta muitas das pessoas que utilizam esta tecnologia. Na experiência enquanto Coach Vocal, poucas são as pessoas que gostam realmente da sua voz, principalmente se a ouvirem numa gravação.

Há solução para isso. Seja algum desconforto, falar muito baixo, falar demasiado alto ou muito rápido ao ponto de “engolir” algumas palavras, tudo passa rapidamente com treino apropriado.

Pessoas que queiram transmitir uma mensagem com impacto por meio de áudio podem beneficiar de explorarem o poder da sua voz, em vez de se resignarem com aspetos que não gostam ou que não se identificam. Em suma, a comunicação por áudio veio mesmo para ficar. Junte-se ao clube e use a sua voz.

__________________________________________________________________________________________

Inês Moura é coach vocal, treina a voz de líderes e outros profissionais que necessitam da voz enquanto ferramenta de sucesso profissional. Natural do Porto, reside atualmente em Bruxelas. Lançou o livro “O Poder Secreto da Voz” em 2018 e o podcast “Your Voice Matters” em 2020. É licenciada em terapia da fala e Master em Vocal Coaching, Coach Certificada pela ICC e Practitioner em Programação Neurolinguística. Acredita que todas as pessoas têm uma voz que merece ser ouvida.

Comentários