Há um clube de futebol do Norte de Espanha interessado em soluções inovadoras, desenvolvidas por start-ups, para aproveitar o poder dos estádios para a promoção de empreendedorismo no turismo.

O desafio lançado às star-ups envolve três entidades – uma organização mundial de turismo, uma administração local e um clube de futebol do Norte de Espanha – mas ideia partiu do clube que lidera a iniciativa. Em causa um projeto de inovação aberta que associa o empreendedorismo ao desporto e ao turismo. Ou seja, o clube quer encontrar soluções inteligentes e inovadoras que maximizem a experiência dos visitantes em estádios de futebol e noutras atividades ligadas aos eventos, lazer e cultura.

Este desafio destina-se a start-ups tecnológicas com produtos ou soluções potencialmente aplicáveis em diferentes áreas de trabalho que gerariam novos modelos de negócio no turismo. O objetivo consiste em aproveitar ao máximo a experiência do visitante em relação às instalações de futebol, infraestruturas, eventos, atividades de lazer e cultura em que se envolverá durante a visita à cidade. Os estádios são o ponto central de ligação aos outros recursos turísticos da cidade e da região.

Devido ao cancelamento dos eventos desportivos devido à pandemia, com os consequentes prejuízos associados, inclusive, ao nível do turismo, a Organização Mundial do Turismo, juntamente com o Governo a província da Biscaia e um clube de futebol local, juntaram esforços para promover este desafio com base na ideia de que o desporto pode ajudar a restaurar o fluxo de turistas e visitantes aos seus níveis normais numa altura em que a pandemia está mais controlada. A ideia base é a de que quem visite a cidade para assistir a um jogo de futebol seja atraído também para fazer outro tipo de atividades.

Tendo em conta que o leque de soluções possíveis é muito vasto, o tipo de cooperação que vier a ser celebrado depende da proposta fornecida, o que pode passar por acordos tecnológicos, nomeadamente, de serviços, licenças e acordos comerciais com assistência técnica. Caso sejam acordos de investigação e tecnologia, o cliente assume a liderança.

Os candidatos devem apresentar projetos com inovação, escalabilidade, retorno financeiro e vantagens competitivas a curto e médio prazo. Podem ser desenvolvidos em colaboração com o clube de futebol.

A sustentabilidade do projeto em termos de impacto ambiental, económico e social, que deverá estar alinhado com os objetivos de desenvolvimento sustentável das Nações Unidas (ODS), será um critério de avaliação fundamental.

Resumo:
Área: Turismo
Produto: Estádios Futebol
Mercado: Internacional
Necessidade: Parceria
Contacto: Consultar site de acesso

Comentários