As novas vagas destinam-se a profissionais de perfil técnico para as áreas Cloud, Security, Applications, Data & Artificial Intelligence e Operações que poderão trabalhar nos escritórios da empresa em Lisboa, no Porto e em Viseu, em regime de ambiente híbrido.

A Claranet, empresa de soluções de cloud, segurança e “workplace”, acaba de iniciar o recrutamento de mais uma centena de profissionais de perfil técnico, como resposta ao crescimento registado no ano fiscal anterior e às previsões de crescimento para 2023.

No ano fiscal de 2022, que terminou a 30 de junho, a Claranet registou um volume de negócios acima dos 200 milhões de euros – um crescimento de 77% face a igual período do ano fiscal anterior –, o que lhe permitiu consolidar a posição de líder de mercado em Portugal, explica a empresa em comunicado.

Este crescimento, juntamente com as previsões para os próximos meses, levaram a Claranet a rever a sua estratégia de recrutamento e a prever a abertura de mais de uma centena de posições que serão integradas nas suas várias equipas de engenharia, nos próximos seis meses.

As novas vagas destinam-se a profissionais de perfil técnico para as áreas Cloud, Security, Applications, Data & Artificial Intelligence e Operações.

Segundo António Miguel Ferreira, Managing Director da Claranet, “conseguimos atingir a liderança do mercado de TI, mas o mercado português tem ainda muito potencial de crescimento para serviços geridos de Cloud, Cybersecurity, Workplace e Dados. Mantendo o investimento em inovação, vamos continuar a crescer também em número de colaboradores, em contraciclo com aquilo que tem sido anunciado por várias grandes empresas de tecnologia. Com estas novas contratações, a Claranet pretende suportar um número crescente de contratos de serviços de TI, cada vez de maior dimensão e complexidade, críticos para a atividade dos nossos clientes – tanto do setor privado, como do setor público”.

Os colaboradores contratados poderão trabalhar nos escritórios da Claranet em Lisboa, no Porto e em Viseu, e poderão optar por um modelo de ambiente híbrido, com trabalho remoto.

Comentários