O projeto desenvolvido pelo Governo Regional da Madeira, através da Startup Madeira, vai atrair nómadas digitais de todo o mundo para trabalharem a partir da Madeira.

A Madeira, através da Startup Madeira e do Governo Regional, lançou um projeto para atrair nómadas digitais e trabalhadores remotos para trabalhar a partir da ilha, concretamente da Digital Nomad Village.

Numa altura em que o teletrabalho é o novo normal para milhares de trabalhadores, uma opção há muito adotada pelos chamados nómadas digitais, indivíduos que trabalham online e viajam a tempo inteiro pelo mundo, este programa pretende atrair trabalhadores remotos de todo o mundo para a ilha, onde poderão desfrutar de uma infraestrutura criada a pensar neles, desde espaços de trabalho, atividades e comunidade.

“A Madeira tem as condições perfeitas para atrair nómadas digitais com a sua beleza natural, atividades na natureza, cultura e fantásticas condições climáticas durante todo o ano. Urgia a criação de uma estratégia integrada de atração deste mercado para o arquipélago de forma a dar a conhecer a Madeira como um dos melhores locais no mundo para trabalhar remotamente. Nasceu assim o “Digital Nomads Madeira”, explicam os mentores do projeto em comunicado.

Dentro deste projeto, a Ponta do Sol irá contar com um projeto piloto único, a Digital Nomad Village. “A vila tem as condições perfeitas para nómadas que procuram o sol e um estilo de vida tranquilo rodeado de natureza e será a primeira vila nómada do mundo”.

“Profissionais das maiores empresas e empreendedores digitais vão fazer da ilha a sua casa por períodos entre 1 e 6 meses, vivendo como locais nas comunidades à volta da ilha”, adiantaram os responsáveis da iniciativa.  As inscrições podem ser efetuadas no site do projeto.

A Startup Madeira espera conseguir um impacto muito positivo na economia local, já que com a atração destes profissionais durante um período alargado que poderá elevar o consumo nos negócios locais colmatando a redução de turistas e a sazonalidade do mercado turístico.

Comentários