A LeAD começa remotamente a 26 outubro e destina-se a quem tem formação nas áreas de Engenharia, Matemática e outras que permitam uma aquisição rápida de conhecimentos de programação.

A ITUp e o Técnico+ juntaram-se para dar formação em plataformas low-code, uma área conhecida por reduzir o grau de dificuldade e o tempo de implementação de sistemas digitais, nomeadamente permitindo o desenvolvimento de aplicações de forma rápida.

A pós-graduação LeAD – Low-Code Application Development inicia-se, remotamente, a 26 de outubro de 2020 com o principal objetivo de dotar os formandos de ferramentas e conhecimentos básicos de programação e desenvolvimento web, bem como a capacidade de endereçar e projetar funcionalidades para o desenvolvimento de aplicações, utilizando plataformas low-code, referem os organizadores em comunicado.

O programa destina-se a um público com formação nas áreas de Engenharia, Matemática ou formação e currículo profissional que permitam a aquisição rápida de conhecimentos na área de programação. É também indicado para profissionais que pretendam uma reconversão das suas áreas de formação para a área tecnológica.

A formação irá contar com 15 vagas e o plano de estudos está dividido em sete módulos, com uma carga horária síncrona, lecionada de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 16h00, correspondendo no final a 15 créditos ECTs.

Através de uma aproximação visual à programação e automação de tarefas repetitivas, o low-code acelera a criação e mudança de sistemas digitais, indicam as empresas na mesma nota. Projetos considerados impossíveis ou que demorariam anos a executar noutros tipos de linguagem de programação reduzem substancialmente – através desta plataforma – o grau de dificuldade e o tempo de implementação. Esta simplificação tem levado cada vez mais as grandes empresas tecnológicas a investir no mercado de low-code, acrescentam.

Segundo o ITUp e o Técnico+, que citam os resultados de um estudo da Gartner, o desenvolvimento de aplicações em tecnologia low-code representará 65% de todas as funções de desenvolvimento de aplicações até 2024 e cerca de 66% das grandes organizações irão usar este tipo de plataforma. Adicionalmente, a Forrester prevê que em 2022 este mercado tenha um valor de 21,2 mil milhões de dólares.

Comentários