A Boeing liderou uma ronda de investimento de quase 14 milhões de euros à Matternet, uma start-up que desenvolveu um drone que faz entregas de forma autónoma.

Tendo em consideração que existem fortes probabilidades de, no futuro, as entregas de encomendas serem feitas por veículos autónomos, o braço de investimento da fabricante norte-americana de aviões Boeing, a HorizonX Ventures, liderou uma ronda de investimento de quase 14 milhões de euros à start-up Matternet.

A Matternet desenvolveu um drone capaz de fazer entregas seguras de forma autónoma. Apesar de ser uma tecnologia relativamente recente, desde 2015 que esta sart-up testa as suas soluções de entregas aéreas não tripuladas em Zurique, na Suíça. Desde então, já foram realizados mais de 1700 voos teste em áreas com uma alta densidade populacional.

Este tipo de meio de transporte pode vir a ser útil nas grandes cidades, onde há mais trânsito, para entregas rápidas em curtas distâncias. Um bom exemplo disto foi a experiência levada a cabo na Suíça, onde os drones fizeram mais de 850 entregas de sangue e amostras hospitalares para laboratórios especializados.

Segundo o diretor da HorizonX Ventures, com os testes já realizados, “a tecnologia da Matternet tem provas dadas de que desenvolveu um sistema seguro de mobilidade aérea global”. “Entre o sucesso da empresa na Suíça e o facto de já ter sido selecionada pela Federal Aviation Administration para testar sistemas aéreos não tripulados nos Estados Unidos, estamos entusiasmados para trabalhar em conjunto para imaginarmos como é que o mundo se pode ligar e criar a próxima geração de soluções de transporte”.

Em junho, a Federal Aviation Administration (FAA) selecionou, a par com outras empresas, a Matternet para desenvolver soluções não tripuladas para entregas de objetos hospitalares nos Estados Unidos.

Para além da HorizonX Ventures também participaram na ronda de investimento nomes como a Swiss Post, a Sony Innovation Fund e a Levitate Capital.

Comentários